Propaganda do Governo do Estado do Piauí

Economia

Empresários recorrem a Júlio César e a FIEPI para aquecer o mercado e evitar demissões

O coordenador da Bancada do Nordeste, deputado federal Júlio César (PSD) se reuniu com o  presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI) […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 28/06/2019, 17:41

O coordenador da Bancada do Nordeste, deputado federal Júlio César (PSD) se reuniu com o  presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI) nesta sexta-feira (28) e com os empresários dos segmentos da Cerâmica, Construção Civil, Ferro e Metal e o Banco do Nordeste do Brasil com o objetivo foi discutir alternativas para o reaquecimento do setor e a  renegociação das dívidas de financiamento junto ao BNB.

Deputado Júlio César coordena a reunião com empresários do setor da construção civil na FIEPI

Os empresários, durante a reunião na FIEPI, demonstraram a preocupação com a estagnação do setor. “É uma crise sem precedentes, atinge principalmente quem fez financiamento, porque diminuiu consumo e produção e não consegue pagar suas parcelas de financiamento. E o pior não temos perspectivas de retomada e nem de empregos. Demitimos pelo menos metade dos postos de trabalho para podermos sobreviver. A construção civil carrega uma cadeia produtiva e está parada”, reclamou o diretor da Associação Industrial do Piauí (AIP), Joaquim Costa.

O deputado Júlio César se colocou à disposição para ajudar e intervir junto ao governo federal. “Já conseguimos leis para renegociar dívidas do Piauí e Nordeste por dificuldades climáticas. E agora estamos vendo como ajudar o Comércio e a Indústria. No momento pensamos nesse estudo sobre a indústria e comércio, porque um caminho seria uma Medida Provisória para que possamos levar ao ministro Guedes e ao presidente Bolsonaro visando ajudar o Nordeste nesse momento difícil”, explicou Júlio César.

O deputado ainda durante a reunião ligou para o presidente do BNB, Romildo Rolim, para agendar uma reunião com representantes dos empresários e buscarem alternativas de soluções para esses problemas.

Empresários apresentaram as mazelas do setor com o mercado da construção civil parado e as dívidas acumuladas

“Tanto o setor das cerâmicas, quanto das construtoras estão bastante preocupados. No caso das cerâmicas, várias estão com atividade reduzida e até fechando as portas por conta da falta de investimentos na economia do país e agora por questão de manterem o pagamento das dívidas de financiamento”, explicou o presidente Zé Filho.

“O nosso deputado Júlio César representa muito bem essa classe, discutindo quais as saídas que podemos buscar juntos e é uma pessoa muito influente no Congresso Nacional e junto ao governo federal e a partir de agora vamos dar o suporte com as informações para que possa fazer suas intervenções. O importante é que estamos começando a resolver porque isso é urgente. É a geração de emprego. Queremos oferecer emprego. O empresário quer contratar, mas temos que ter as condições necessárias para isso”,  finalizou o presidente da FIEPI.

 

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM