Cidades

Vice-presidente do Setut é barrado e não consegue participar da CPI do Transporte Coletivo

O vereador Dudu, presidente da Comissão, explicou que a oitiva é com o proprietário da empresa

Publicado por: Lilian Oliveira 08/06/2021, 17:15

O vice-presidente do Setut, Marcelino Lopes, não conseguiu participar, na condição de empresário, das oitivas da CPI do Transporte Coletivo realizadas nesta terça-feira (08). Mesmo destacando ter uma procuração para representar a empresa Transfácil, da qual é sócio, ele não conseguiu convencer o presidente da Comissão, o vereador Dudu (PT).

“Todos esses assuntos que estão sendo tratados aqui (Na CPI), desrespeito a minha pessoa dentro da empresa na qual nós trabalhamos. Mas a CPI entendeu que não quer ouvir procurador, é direito dela, eu discordo, particularmente (Sic)”, declarou.

Marcelino Lopes (Foto: Divulgação)

O vereador Dudu explicou que a oitiva é com o proprietário da empresa, e que a comissão não vai ouvir ninguém que se apresenta como delegado ou procurador da firma.

Vereador Dudu (Foto: Reprodução)

Hoje os parlamentares que compõem a CPI ouviram o proprietário da Transcol, Edmilson Carvalho. Na oportunidade o empresário, diferentemente das demais operadoras do sistema, afirmou que está com as contas em dia. “Terminais de integração complicam o sistema de transporte”, declarou também Edmilson durante o depoimento. Ele preferiu não falar com a imprensa.

Como ninguém, além de Marcelino Almeida, compareceu para representar a Transfácil, restou apenas o depoimento de Solfieris Sousa e Silva, dono da empresa Cidade Verde.

 

Por Wandersson Camêlo com colaboração de Lilian Oliveira 

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM