Propaganda do Governo do Estado do Piauí

Em Tempo

Estatística vergonhosa.

Segundo a própria Strans, os motoristas de Teresina pagaram pelo menos 24 milhões de reais em multas de trânsito no período de 2015 a 2018.

O motorista teresinense, sem tirar nem por, é a própria matéria prima do que ele chama de indústria da multa.

 

Aos poucos as coisas vão clareando no horizonte.

O coronel da reserva Eliezer Francisco Marques Santos vai comandar a escola militar de Parnaíba, onde, aliás, já se encontra.

O anúncio foi feito pela direção do Sesc, até mesmo para afastar interessados indesejáveis.

Deu n’O Antagonista.

A anunciada indicação de Eduardo Bolsonaro para a Embaixada do Brasil em Washington não contraria, a princípio, o entendimento adotado pelo Supremo contra o nepotismo.

Em 2008, a Corte proibiu a nomeação de parentes para cargos administrativos (em cargos de confiança e comissionados, por exemplo), mas não para cargos políticos, como os diplomáticos.

Desde então, alguns ministros, porém, têm relativizado a jurisprudência, em casos excepcionais.

Em 2009, Lewandowski suspendeu a nomeação de um irmão de Roberto Requião, então governador do Paraná, para a o Tribunal de Contas do estado, por um açodamento “no mínimo suspeito” em sua escolha pela Assembleia Legislativa.

Em 2016, Luiz Fux permitiu que um prefeito fosse processado por improbidade por nomear o sobrinho como secretário municipal. Entendeu que, como não tinha capacidade técnica para o desempenho de forma eficiente da função, o ato violava o interesse público.

Em 2017, Marco Aurélio Mello também suspendeu a nomeação do filho de Marcelo Crivella para a Casa Civil da Prefeitura do Rio. Afirmou que a súmula do STF que proíbe o nepotismo não criou exceção para o cargo de secretário municipal.

A escolha de Eduardo Bolsonaro já é alvo de uma ação do Cidadania, sob relatoria de Lewandowski.

 

Paulinho Paixão, depois do arranca rabo em Codó, no Maranhão, correu para Teresina.

E passou a tarde de terça-feira(13) numa clínica neurológica do centro da cidade.

Lá, ele passou cerca de duas horas aos cuidados de um famoso neurologista piauiense.

O caso é tratado como segredo de justiça.

Os motoristas de aplicativos estão em festa em Teresina.

É que o Tribunal de Justiça cassou a decisão da Prefeitura de Teresina que limitava a quantidade de veículos do sistema.

Deixou a prefeitura com as calças na mão.

Mas cabe recurso.

Ufa!

A decisão ficou mesmo para os últimos minutos do segundo tempo.

O juiz federal José Gutemberg de Barros Filho, de Parnaíba, confirmou em despacho que Bolsonaro poderá sim ter seu nome estampado no antigo prédio da União Caixeiral.

É prego batido e ponta virada.

Para alívio do prefeito Mão Santa.

As voltas do mundo.

Eliseu Aguiar e Fábio Sérvio podem voltar ao PSL.

E com direito a tapete vermelho na sede do Diretório Estadual do  Piauí, de onde saiam quase correndo.

Tudo por conta de um senhor batizado de

Valter Rei das Motos.

 

Deu n’O Antagonista.

A Segunda Turma do STF julga hoje uma denúncia contra o ministro do TCU Aroldo Cedraz, acusado de receber propina de R$ 2,2 milhões da UTC por meio do filho, Tiago Cedraz.

Um dos itens da peça é um pedido de Raquel Dodge para afastá-lo do cargo. Segundo a PGR, se mantido no TCU, Cedraz poderia cometer novos crimes e atrapalhar o processo penal.

Ele é suspeito de receber propina para desobstruir a contratação da UTC em Angra 3.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM