Propaganda do Governo do Estado do Piauí

O enfermo

11 de fevereiro de 2020

Você costuma usar um pouco do seu tempo para visitar enfermos?

Provavelmente não.

Visitar uma pessoa enferma é um gesto de misericórdia carregado de profundo sentido humano e espiritual.

A cada visita você leva não somente a sua amizade, mas leva também o seu carinho, sua oração e sua fraternidade às pessoas.

Talvez você não saiba, mas muitos enfermos não recebem sequer uma visita. Vivem praticamente abandonados nos leitos dos hospitais públicos.

Como nos ensina o padre Flávio Sobreiro, visitar um enfermo é um gesto profundamente cristão. Jesus sempre visitou quem estava com algum tipo de enfermidade. Em cada visita e encontro, Jesus inaugurava, com seu amor misericordioso, um novo tempo na vida de cada pessoa. Seus gestos de ternura devolviam a paz em cada coração.

 

Grande é a multidão de pessoas enfermas que esperam nossa visita. Essas pessoas não estão longe de nós.

Crie o hábito de fazer a diferença na vida de alguém com pequenos gestos, que quando praticados com amor, deixam marcas de eternidade no coração.

O momento da enfermidade é sempre um período de fragilidade e de solidão, em que a pessoa faz a dolorosa experiência da sua incapacidade, dos seus limites e também da finitude da vida.

Sozinho em casa, o enfermo, muitas vezes, passa dias e noites sem receber uma única visita, tendo apenas como companhia a televisão, o rádio, o computador ou ainda o celular. A misericórdia não se realiza com palavras bonitas ou frases de efeito, ela é concreta e precisa ser exercitada.

Nenhum equipamento eletrônico substitui um sorriso que devolve a alegria, um abraço que conforta, uma palavra que tranquiliza, uma oração que aumenta a fé, um olhar que dá esperança, um ouvido que escuta as dores e os medos.

Aprenda o valor espiritual sobre a prática misericordiosa de visitar os enfermos

Grande é a multidão de pessoas enfermas que esperam nossa visita. Essas pessoas não estão longe de nós.

Somos convidados a fazermos a diferença na vida de alguém com pequenos gestos, que, quando praticados com amor, deixam marcas de eternidade no coração.

O momento da enfermidade é sempre um período de fragilidade e, muitas vezes, de solidão, em que a pessoa faz a dolorosa experiência da sua incapacidade, dos seus limites e também da finitude da vida.

Hoje, Dia do Enfermo,  é o momento propício para atravessarmos as fronteiras de nossos quintais e irmos ao encontro de quem necessita de nosso carinho, conforto e ternura.

O mundo tem necessidade de pessoas que tenham a coragem de semear o bem e levar a misericórdia aos mais necessitados.

O mundo pode ser bem melhor com pequenos gestos de amor que você praticar.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM