Em Tempo

O que fazer para ficar doido?

Ou o que fazer para parecer doido?

Quem souber tratar com o ex-tenente José Ricardo da Silva Neto.

O homem que matou Iarla Lima quer provar que é doido.

A Assembleia Legislativa do Piauí decidiu criar uma frente parlamentar em defesa da preservação e manutenção do Dnocs e do Banco do Nordeste.

Não vai adiantar muito, mas não se pode negar que alguns parlamentares estão tentando cumprir com sua obrigação.

Benza Deus!

Tem alegria pra mais da conta em relação ao alargamento das BRs.

Mas, toda calma nessa hora.

Afinal os quilômetros prometidos pelo governo federal ainda estão na base da ordem de serviço.

Coisa que a gente conhece bem.

O Piauí tá em festa.

Wellington Dias, Ciro Nogueira e Marcelo Castro apareceram no Jornal Nacional numa mesma edição.

Não é pouca coisa para um estado sem esperança;

Só falta pedir musica no Fantástico.

Deu n’O Antagonista.

É uma piada sem graça Gleisi Hoffmann e sua “Batalha pelo Estado Democrático de Direito”.

 

A verdadeira batalha pelo Estado Democrático de Direito se deu quando Sergio Moro levantou o sigilo sobre o golpe que estava sendo tramado por Dilma Rousseff, a então presidente da República, com Lula, ex-presidente da República, para colocar o criminoso na Casa Civil e, assim, lhe dar foro privilegiado.

Não foi apenas “manobra do comissariado petista”, como diz Elio Gaspari. Foi tentativa de golpe contra o Estado Democrático de Direito, abortado por um então juiz de primeira instância.

 

Se o golpe petista tivesse dado certo, o Estado Democrático de Direito seria hoje o venezuelano.

 

Jornalistas ingênuos podem cair nessa esparrela de Gleisi e assemelhados ou simplesmente aderirem por cinismo. Mas aqui, não, violão.

Vai começar tudo de novo.

O presidente do STF, Dias Toffoli, anunciou sua disposição de colocar em pauta, no segundo semestre deste ano, a prisão em segunda instância.

É uma chance de ouro para a soltura de Lula.

Caso ele não consiga sair agora com o já batizado Vaza Jato.

O senador Ciro Nogueira está de volta ao olho do furacão.

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal aceitou o pedido de indiciamento contra ele e mais três deputados do PP.

A acusação é de formação de quadrilha.

Fábio Sérvio, lembram dele?

O ex-candidato a governador jura que silenciosamente anda trabalhando silenciosamente pelo Piauí.

No início da semana esteve em Brasília e foi recebido pelo agora também silencioso general Hamilton Mourão.

Tudo na maior moita, como se diz.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM