Propaganda do Governo do Estado do Piauí

Política

Governador Wellington Dias anuncia rompimento com o Progressistas

Por Wanderson Camêlo O governador Wellington Dias foi a público anunciar que o Progressistas não faz mais parte da base de sustentação do governo do […]

Publicado por: Luciano Coelho 06/08/2020, 12:53

Por Wanderson Camêlo

O governador Wellington Dias foi a público anunciar que o Progressistas não faz mais parte da base de sustentação do governo do Estado. O petista não deu detalhes sobre o que provocou exatamente o rompimento. 

Na gravação, divulgada na noite desta quarta-feira (05), Dias só alegou que o presidente nacional do partido, o senador Ciro Nogueira, decidiu “organizar a oposição”. 

O governador do Estado do Piauí, Wellington Dias (Foto: reprodução/Facebook)

“Ele tomou uma decisão de organizar a oposição. Da minha parte eu digo que tenho respeito, é um legítimo direito dele. Da minha parte, gratidão; o agradecimento que os Progressistas e ele próprio fez pelo estado do Piauí”, declarou o governador.

Ciro decidiu não se manifestar prontamente, manteve o silêncio até a manhã de hoje. À nossa reportagem, ele enviou um vídeo rebatendo Wellington e dizendo que foi pego de surpresa com a decisão do petista. 

“Fui surpreendido com várias notícias, na imprensa, no dia de ontem que afirmavam que rompi relações políticas com o governador Wellington Dias. Mais surpreso ainda fiquei com o vídeo gravado pelo próprio governador, em que o mesmo afirma isso. Por isso me vejo na obrigação de esclarecer os fatos e trazer a verdade à tona. Em momento algum disse que os Progressistas faria oposição ao seu governo, pelo contrário; eu tenho dito que o momento exige união”, afirmou o senador.

O senador piauiense Ciro Nogueira (Foto: reprodução/Facebook)

Especula-se que um dos motivos do racha é o fato de Ciro estar agora no mesmo time do presidente da República, Jair Bolsonaro, inimigo declarado do Partido dos Trabalhadores.

O parlamentar, na gravação divulgada hoje, deu a entender, ao tecer elogios a Bolsonaro, que o problema entre os dois lados tem a ver sim com o apoio do Progressistas ao governo federal. 

“Foi motivado por esse sentimento que eu fiz um movimento de aproximação ao presidente Bolsonaro, que se mostrou extremamente benéfico ao nosso estado. Não fosse isso, o Piauí não estaria recebendo os recursos que o governo federal tem destinado a nossa rede de Saúde num período tão crítico como este, de pandemia. O Piauí estaria isolado sem o apoio do presidente Bolsonaro”, destacou Nogueira.

O senador, aliás, já afirmou várias vezes que um distanciamento de Wellington Dias iria acontecer até 2022, já que o Progressistas almeja, na próxima eleição para governador, lançar candidatura própria.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM