Propaganda do Governo do Estado do Piauí

PIAUÍ

Marden Menezes justifica aliança com PT afirmando que até Firmino Filho já tentou acordo com o partido

“Em determinado momento, o prefeito Firmino queria uma aliança do PSDB com o PT”, afirmou o deputado

Publicado por: Wanderson Camêlo 14/06/2024, 10:31

O deputado estadual Marden Menezes (Progressistas) fez toda a carreira política dentro do grupo do ex-prefeito de Teresina Firmino Filho. O rompimento aconteceu oficialmente este ano, quando o parlamentar anunciou adesão ao bloco petista – ao qual o ex-gestor sempre fez oposição, e passou a ajudar a impulsionar a pré-candidatura do deputado estadual Fábio Novo (PT) a prefeito da capital.

O deputado estadual Marden Menezes, do PP (Foto: Reprodução/Alepi)

Para muitos, Marden – que iniciou a trajetória política pelo PSDB, onde Firmino fez história, traiu não só a oposição, como o legado do ex-prefeito. O parlamentar discorda e se defende dizendo que até Firmino chegou a flertar, em “determinado momento”, com a coalizão petista.

O deputado garante que o fato se deu em 2014 – ano em que o então governador do Piauí, Zé Filho, tentou a reeleição, e foi derrotado por Wellington Dias (PT), hoje ministro do Desenvolvimento Social. Menezes afirma que Firmino Filho foi procurado para indicar o vice do petista.

“Em determinado momento, o prefeito Firmino queria uma aliança do PSDB com o PT. Nós fomos convidados a indicar o vice do governador Wellington Dias, na eleição em que foi candidato [à reeleição] o governador Zé Filho. Naquela altura o prefeito Firmino queria uma aliança com o governador Wellington. E aí não foi ninguém que me disse, não, eu participei do diálogo. Então, só para se ter uma ideia de como é a política… Na época a maioria das lideranças do PSDB não concordaram [com a aliança com o PT]”, contou Marden Menezes em entrevista à Teresina FM nesta quinta-feira, 13. Ele ainda integrava os quadros do PSDB naquele ano.

A saída da oposição

Marden Menezes durante evento de apoio a Silvio Mendes (UB), em 2022, quando o ex-prefeito disputou o Governo do Piauí contra Rafael Fonteles (PT) (Foto: Reprodução/Instagram)

Marden Menezes comunicou a saída da oposição ao Palácio de Karnak em fevereiro deste ano. O pai, o ex-prefeito de Piripiri Luiz Menezes, também foi junto.

O deputado permanece no Progressistas porque só pode trocar de sigla com uma carta de expulsão da executiva estadual da legenda ou na janela partidária de 2026. Já Luiz, como está sem mandato, trocou o PP pelo PSD, agremiação que representa os interesses do governador Rafael Fonteles (PT).

O ex-prefeito é novamente pré-candidato ao comando do executivo piripiriense.

Matéria relacionada:

Marden Menezes larga a oposição ao Governo do Estado para apoiar Fábio Novo e tentar eleger o pai em Piripiri

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM