Saúde

Presidente da FMS garante mutirão de aplicação da dose de reforço em adultos

Gestor afirma que aguarda envio dos imunizantes por parte da Sesapi para divulgar calendário na próxima semana

Publicado por: Eric Souza 19/11/2021, 08:39

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (16) a extensão da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 à população entre 18 e 59 anos. Antes, a terceira dose do imunizante era destinada somente a idosos, pessoas imunossuprimidas e trabalhadores da Saúde. Além disso, a pasta reduziu o intervalo de recebimento da vacina de seis para cinco meses.

Na capital do Piauí, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) segue as determinações do órgão federal. O presidente Gilberto Albuquerque confirmou ao JT1 da Teresina FM que está nos planos da secretaria um mutirão de vacinação para a próxima semana. “Mais de 78% da população teresinense já possui o esquema vacinal completo. Queremos atingir a margem de segurança estabelecida em 85% ainda neste mês, por isso realizaremos esse ‘intensivão'”, declarou.

População entre 18 e 59 anos receberá terceira dose na capital do Piauí (Foto: Teresina FM)

O gestor esclareceu que a FMS aguarda a entrega de doses por parte da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) para divulgar o calendário da semana que vem. Acrescentou que a fundação pretende montar uma estrutura capaz de suportar o intenso calor do Piauí de modo a preservar as vacinas da Pfizer/BioNTech, único imunizante disponível até o momento para a dose de reforço, as quais requerem condições de temperatura específicas.

A respeito dos fabricantes, Gilberto lembrou que o governo federal comprou 240 milhões de doses da Pfizer. Há também previsão de chegada da russa Sputnik, embora não se tenha notícias da vinda de doses da Janssen ao estado. “Sabemos ao certo que a intercambialidade de vacinas garante maior taxa de imunização. Esperamos definição do Ministério acerca do imunizante de reforço que deve ser aplicado em quem completou o esquema vacinal com Pfizer”, observou.

Diante do recente aumento no número de casos e mortes por Covid-19, o presidente da FMS assegurou que há um plano de contingência envolvendo melhorias na estrutura dos hospitais e manutenção dos equipamentos, e destacou que a rede hospitalar de Teresina está preparada para atender a essa alta nas estatísticas. Sublinhou ainda que novos decretos restritivos não devem ser publicados, também devido às elevadas taxas de cobertura vacinal na capital.

Gilberto ressaltou, por fim, que nenhuma dos imunizantes atuais fornece proteção integral contra a doença. “A vacina reduz as complicações em caso de contaminação. Se uma pessoa vacinada contrair a Covid, apresentará somente sintomas leves, e mesmo se for internada não terá um quadro grave. Portanto, a vacinação é benéfica tanto ao indivíduo quanto àqueles a sua volta”, concluiu.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM