Em Tempo

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) inicia na próxima segunda-feira o trabalho (que vai até sexta, dia 28) de pesquisa no Piauí para coletar os dados regionais que farão parte do 5º Levantamento da Safra de Grãos 2021/2022 em todo o país. O trabalho no estado será feito remotamente, com produtores, cooperativas, associações, empresas de consultoria do agronegócio, revendas, empresas de assistência técnica e extensão rural, dentre outros.

Durante o estudo, técnicos da Companhia investigam o desenvolvimento das lavouras para a safra de verão 2021/2022, com informações, por exemplo, sobre a área plantada. Serão acompanhados os principais polos de produção do estado, além de importantes municípios do agronegócio piauiense, como Uruçuí, Ribeiro Gonçalves, Baixa Grande do Ribeiro, Bom Jesus, Santa Filomena, Corrente, Currais, Palmeira do Piauí, no cerrado, dentre outros.

As aulas na rede municipal de ensino começam já no próximo dia 07 e a novidade é que a prefeitura de Teresina não vai exigir certificado de vacinação, contra a Covi-19, para liberar o ingresso nas escolas. Quem disse, hoje, foi o secretário Municipal de Educação, Nouga Cardoso. A decisão divide opiniões, óbvio; a Semec não pensa em voltar atrás.

Wellington Dias (PT) foi bem direto hoje, disse que não aceita acordo com Doutor Pessoa (MDB) se o prefeito se filiar ao PL, partido do presidente da República, Jair Bolsonaro. O prefeito deve confirmar ida para o partido na próxima semana, então, pelo visto, vai demorar pouco para o PT entregar os cargos que possui na gestão municipal. Estranho é esse discurso do chefe do executivo estadual, sabe por quê? O deputado federal Júlio César, presidente do PSD-PI, é da base de Bolsonaro, mas Dias nunca nem esboçou escantear o parlamentar por isso. Aliás, o PSD conquistou até o direito de indicar um nome para ocupar a primeira suplência de senador na chapa governista. Então, senhor Wellington, são dois pesos e duas medidas?

Que prognóstico preocupante o divulgado pelo Instituto de Métricas em Saúde (IHME) da Universidade de Washington, nos Estados Unidos. De acordo com a instituição, o Brasil deve registrar pico de cerca de 1.200 mortes diárias pela covid-19, em pouco mais de duas semanas, devido ao avanço da variante ômicron. Os dados, divulgados ontem (replicados pelo site Rede Brasil Atual), estimam que as curvas de óbitos devem atingir o pico no dia 4 de fevereiro. Deus nos livre! Tomara que o prognóstico não se confirme.

 

O ex-prefeito de Piracuruca Raimundo Alves quer por que quer a vaga de primeiro suplente de senador na chapa governista. Fala-se que o ex-gestor consegue transferir aproximadamente 5 mil votos para o deputado federal Júlio César, presidente do PSD-PI; Alves estaria usando essa justificativa para pressionar o mandatário.

O deputado não vai ficar na vaga, mas, dizem, quer indicar a esposa, Jussara Lima. Muito por isso tem muita gente com ciúmes.

Dizem por aí que a secretária de Economia Solidária do Município, Gessy Fonseca, pode ser a terceira via de Doutor Pessoa (MDB) na disputa pelo governo do Estado este ano. Ela quer disputar o pleito majoritário e o emedebista procura um nome para representar o grupo que pretende formar, então seria unir o útil ao agradável.

O possível destino de Pessoa deve ser o PL, do presidente Jair Bolsonaro, e Gessy é bolsonarista. Então, tudo a ver. Resta saber se a secretária agradaria os demais integrantes do time do prefeito e se ela aceitaria encabeçar o projeto.

A Prefeitura de Teresina abriu na última terça-feira (18) mais dois locais que abrigam famílias desabrigadas devido às chuvas que estão acontecendo na capital. O Centro de Convivência Wall Ferraz (Parque Wall Ferral) e o Centro Comunitário dos Oleiros (Poty Velho). Com isso, o município passa a ter seis locais de atendimentos às famílias desabrigadas que subiu para 542 famílias desabrigadas no município.

Representantes da Eturb (Empresa Teresinense de Urbanização e Desenvolvimento) e da Prodater (Empresa Teresinense de Processamento de Dados) firmaram parceria e discutiram detalhes sobre a implementação do novo sistema de bilhetagem eletrônica para o transporte coletivo de Teresina. O assunto foi debatido no último dia 13 em reunião com representantes dos dois órgãos. Na oportunidade, foram apresentados elementos para a modernização e ampliação do novo sistema de bilhetagem eletrônica, incluindo a migração do sistema antigo para o novo, maior facilidade na compra de créditos através de postos de recarga e uso de aplicativos para recarga de créditos e monitoramento da frota de ônibus. Até aí tudo bem, mas o povo não aguenta mais esperar. É muita burocracia! Para que o sistema passe para as mãos da prefeitura basta que se mude a Lei Orgânica do Município, isso depende apenas da Câmara Municipal.

Pois bem, a Casa aprovou, em primeira votação, ainda no final do ano passado, a alteração. E por que não houve celeridade para que a questão fosse definida logo no ano passado? Agora só em fevereiro, na volta do recesso, quando deve acontecer a segunda votação. É esperar, né…

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM