Cultura

Cami Rabêlo apresenta seu novo trabalho: Reconectar

Reconectar com a terra, o fogo, a água e o ar. Perceber o invisível e o seu lugar. Cami Rabêlo traz um novo trabalho, resultado […]

Publicado por: Wanderson Camêlo 27/05/2019, 22:56

Reconectar com a terra, o fogo, a água e o ar. Perceber o invisível e o seu lugar. Cami Rabêlo traz um novo trabalho, resultado de uma viagem em busca de si mesma, da sua musicalidade, do sangue que corre nas veias. Um mergulho de volta a ancestralidade, à sabedoria dos povos, ao som dos tambores e aos sentimentos mais íntimos. Capricorniana, filha de Iemanjá, conhecida por letras intensas, reforça essa referência em canções como “ Bula” – “ Roubar-se de si mesmo e esconder-se no porão do medo não faz bem para a saúde . Tome Sol e beba consciência…”.

O show desta segunda, 27, trouxe uma linguagem intimista, porém forte. A começar pela entrada no palco, logo na primeira música (Conectar e Reconectar), quando a artista abriu tocando um tambor xamânico, essência que traz na arte e na vida pessoal. Gira Vida Tempo trouxe a pressão da percussão de Javé Montuchô, a guitarra de Bráulio Luís e o baixo de Marcelo Moura Fé. Tom  que seria seguido por praticamente todo o repertório.

“A minha pele me basta eu fiz para Torquato Neto, que inspirou tantos artistas a seguirem seus sonhos “, diz Cami Rabêlo que cantou ao som do piano tocado por Rafael Fortes, numa participação especial. Acertando em cheio, Flecha trouxe o doce e envolvente violino de Pedro Augusto. O cenário da artista visual Adê Porfírio parecia conversar com a proposta musical. “Essa foi a intenção, deixar o palco aconchegante, como uma roda de conversa, musical”, disse Adê.

 

As redes sociais são o terreno mais popular para a artista que recentemente lançou o clipe experimental da canção Pedra papel e tesoura, que também integrou o repertório de RECONECTAR, contando ao todo com 9 músicas. Uma dessas, parceria sua com Bráulio Luís: Permito, traz uma carga de emoção do que somos capazes de fazer, por quem e por qual meta somos motivados. As duas últimas canções do show, A Rua e Contado coroaram esse belo trabalho que já ganhou críticas positivas. O músico Teófilo Lima comentou que o trabalho estava muito interessante. “Estou orgulhoso”, disse o músico e produtor Ricardo Totte. E como todo show tem que ter bis, Cami Rabelo encerrou com nova apresentação de Gira Vida Tempo. É pra gerar!

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM