Propaganda do Governo do Estado do Piauí

Economia

Wellington diz que não pode zerar ICMS sobre combustíveis

Em resposta ao desafio do presidente Jair Bolsonaro em zerar os impostos sobre os combustíveis, se os estados fizerem o mesmo, o governador Wellington Dias […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 06/02/2020, 13:13

Em resposta ao desafio do presidente Jair Bolsonaro em zerar os impostos sobre os combustíveis, se os estados fizerem o mesmo, o governador Wellington Dias afirmou que o governo do Piauí não pode zerar o ICMS sobre os combustíveis. O Piauí arrecada em média R$ 100 milhões por mês com esse tributo.

Segundo Wellington Dias, os cofres do Estado não podem abrir mão dessa receita. Ele comentou que o Estado já vive numa situação de crise, em decorrência da queda de repasses. O Fórum dos Governadores encaminhou documento ao presidente Bolsonaro dizendo que ele poderia e deveria baixar os impostos sobre combustíveis.

Governador Wellington Dias: Não pode abrir mão da receita que chega a R$ 100 milhões com o ICMS dos combustíveis

Daí o presidente retrucou dizendo que retiraria os impostos federais dos combustíveis, se os governadores retirassem os impostos estaduais. “Eu zero federal, se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora. Eu zero o federal hoje, eles zeram o ICMS. Se topar, eu aceito”, disse o presidente Bolsonaro.

O governador do Distrito Federal e coordenador do Fórum dos Governadores do Brasil, Ibaneis Rocha (MDB), comentou a possibilidade de zerar o Imposto. Segundo Ibaneis, os cofres locais não conseguem abrir mão dessa receita.

O governador do DF, Ibaneis Rocha, disse que não tem máquina de fazer dinheiro

“O problema é que os governos, não só o do Jair Bolsonaro, mas dos ex-presidentes da República, já zeraram os cofres dos estados. Todos os estados da federação e o Distrito Federal estão quebrados. E ele [Bolsonaro] sabe disso”, disse durante evento no Palácio do Buriti.

“Eu preferia tratar esse assunto de economia, com quem entende de economia, que é o ministro Paulo Guedes. Não com o presidente Bolsonaro, que desse ponto não entende”, disse Ibaneis.

Wellington Dias já reclamou ao presidente Bolsonaro dos repasses para os estados

O governador do DF comentou ainda os impactos que seriam causados pelo fim da cobrança do ICMS sobre os combustíveis na capital. “Eu tenho que pagar escola, eu tenho que pagar saúde, eu tenho que manter a infraestrutura da cidade. Eu tenho uma máquina de custeio, tenho que pagar os débitos com a União. Eu tenho que fazer investimentos. E eu não tenho uma máquina de dinheiro, quem tem é ele [Bolsonaro].”

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM