Economia

Rafael Fonteles culpa governo federal por aumento no preço dos combustíveis: “Falta de controle”

Pré-candidato do PT ao Palácio do Karnak classificou gestão de Jair Bolsonaro (PL) como “desastre”

Publicado por: Eric Souza 19/06/2022, 11:15

O pré-candidato do PT ao governo do Piauí, Rafael Fonteles, afirmou na última sexta-feira (17) que a alta da inflação e os aumentos dos preços dos combustíveis, gás de cozinha e alimentos se devem a uma “falta de controle na economia” por parte do governo Jair Bolsonaro (PL).

Durante evento realizado em Demerval Lobão, a 38 km de Teresina, destinado à apresentação de propostas do plano de governo, o ex-secretário da Fazenda classificou a gestão federal como um “desastre”.

Rafael Fonteles, pré-candidato do PT ao governo do Estado (Foto: Wanderson Camêlo/Teresina FM)

“Temos um desastre governando o país, e isso se reflete lamentavelmente na vida das pessoas, com carestia, inflação alta e perda de poder de compra do salario do trabalhador”, declarou Fonteles.

Na ocasião, o petista falou ainda sobre o novo aumento no preço do diesel, calculado em 14,26%, e destacou os “efeitos nocivos” exercidos pela perda do poder de compra da população.

“Atualmente, com R$ 50 não se coloca nem a metade dos litros que colocava numa moto ou carro há um ano. Apenas neste ano o preço do diesel e da gasolina subiu 50% e, em dois anos, 100%. Tudo isso tem a ver com o desastre econômico instalado pelo governo de Jair Bolsonaro”, apontou.

Reajuste dos combustíveis

A Petrobras anunciou na sexta um novo reajuste no preço dos combustíveis. A gasolina subiu 5,18%, enquanto o diesel teve acréscimo no preço de 14,26%.

Estatal anuncia novo aumento no preço dos combustíveis (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Conforme comunicado da empresa, a partir deste sábado (18) a gasolina terá variação de R$ 0,15 por litro, enquanto o diesel terá variação de R$ 0,63 por litro.

O reajuste no preço da gasolina ocorre após 99 dias, sendo o último aumento em 11 de março, enquanto sobre o diesel a última alteração aconteceu em 10 de maio, há 39 dias.

Com informações da CNN Brasil

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM