Banner de Aniversário

Entretenimento

Mia Goth pede mudanças no Oscar após filmes de terror serem esquecidos

Mesmo aclamados pela crítica e público, Não! Não Olhe!, X: A Marca da Morte e Pearl são alguns dos filmes de terror que foram esnobados da premiação.

Publicado por: Lilian Oliveira 28/01/2023, 16:02

Os indicados ao Oscar 2023 foram revelados recentemente e, novamente, os filmes de terror acabaram sendo esnobados na maior premiação de cinema, com destaque para Não! Não Olhe!, de Jordan Peele, e X: A Marca da Morte / Pearl de Ti West, excluídos das indicações mesmo aclamados pela crítica e público. Com isso acontecendo, a atriz Mia Goth comentou sobre “mudanças necessárias” na Academia.

A estrela de X: A Marca da Morte, Mia Goth, teve uma das atuações mais elogiadas da temporada pelo prelúdio Pearl, mas não foi lembrada pelo Oscar. “Eu acho que é muito político” disse Goth em entrevista ao Jake’s Takes quando questionada sobre as esnobadas do Oscar com Pearl e filmes de terror no geral. “Não é inteiramente baseado na qualidade de um projeto em si. Há muita coisa acontecendo lá e muitos cozinheiros na cozinha quando se trata de indicações. Talvez eu não devesse dizer isso, mas acho que é verdade. Acho que muita gente sabe disso”.

Foto: Divulgação/Pearl

“Uma mudança é necessária. Uma mudança deve ocorrer se eles quiserem se envolver com o público em geral. Acho que seria benéfico, realmente, [indicar filmes de terror]”, reforçou. Diversos filmes de terror que entraram em listas de melhores produções de 2022 passaram completamente batido de indicações no Oscar, com destaque para Noites Brutais, X: A Marca da Morte, Pearl, O Telefone Preto e Não! Não Olhe!, além de atrizes com atuações elogiadas como a própria Mia Goth, Anna Diop, Rebecca Hall, e Keke Palmer.

POR QUE O OSCAR ESNOBA OS FILMES DE TERROR?

As falas da atriz são pertinentes, especialmente levando em consideração o histórico do Oscar em produções de terror, como Hereditário (2018) de Ari Aster, especialmente pelo fato de Toni Collette ter sido ignorada pela Academia com uma das atuações mais elogiadas daquele ano, e de Nós (2019) de Jordan Peele, sem indicação para Lupita Nyong’o – duas atrizes que foram prestigiadas anteriormente na premiação por participações em outros gêneros cinematográficos.

Apesar de alguns filmes de terror terem tido certo destaque no Oscar, como O Exorcista (1973), Tubarão (1975), O Sexto Sentido (1999) e, mais recentemente, Corra! (2017), é notório que são casos “fora da curva”, e que normalmente esses filmes são interpretados como inferiores pelas principais premiações do cinema. Stephen King, autor de grandes clássicos do terror, comentou quando Florence Pugh não foi lembrada por sua atuação em Midsommar – O Mal Não Espera a Noite (2019).

“É verdade. O horror é, normalmente, considerado um gênero periférico”, escreveu King em publicação no seu Twitter em 2019.

Mia Goth é uma das principais estrelas do terror atual, protagonista da trilogia idealizada por Ti West que consiste em X – A Marca da Morte, o prelúdio Pearl (que estreia nos cinemas brasileiros em 9 de fevereiro) e sua vindoura conclusão em MaXXXine. Além disso, ela estrela Infinity Pool, novo filme de Brandon Cronenberg.

Fonte: Adoro Cinema
Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM