Banner de Aniversário

Entretenimento

Aurora usa redes sociais para defender baterista acusado de gesto nazista

Cantora afirmou que não apoia ‘nenhuma ideologia que carregue qualquer forma de ódio’; Músico também usou o Instagram para se manifestar e disse que não sabia do significado do gesto.

Publicado por: Lilian Oliveira 29/03/2023, 10:34

A cantora norueguesa Aurora foi às redes sociais negar que seu baterista seja um supremacista branco e apoiador do nazismo – alegações que surgiram nas redes sociais nos últimos dias após apresentação da artista, no último domingo (26), no Lollapalooza Brasil, em São Paulo.

A polêmica começou quando o público percebeu que, ao final do show, o baterista Sigmund Vestrheim fez o sinal de “ok” para o público. Publicações nas redes sociais apontaram que o gesto é associado a grupos de extrema-direita e ideais de supremacia branca e antissemitismo.

Foto: T4F

A ONG americana ADL (Anti Defamation League, em inglês), que há mais de 100 anos monitora formas de preconceito e extremismo, aponta que desde 2017 esse gesto, que era tradicionalmente associado à palavra “ok”, passou a ganhar significado novo por membros do site 4chan, como símbolo de ódio para representar as letras “wp”, de “white power” (“poder branco”, em tradução literal).

Parte do público que assistiu a apresentação de Aurora percebeu o gesto e passou a questionar a cantora nas redes sociais. Ao mesmo tempo, pessoas que vasculharam o perfil do baterista no Instagram também apontaram, por exemplo, uma publicação de um desenho dele que continha uma suástica.

Cantora e baterista negam acusações: “Internet é boa em distorcer informações”

Com o aumento da repercussão das acusações nas redes sociais, Aurora fez um pronunciamento pelos stories de sua conta no Instagram (republicados no Twitter) defendendo seu baterista.

“Estou profundamente triste com os últimos acontecimentos na internet em relação ao meu baterista”, escreveu Aurora.

Ela acrescentou que “nunca pensou que seria necessário fazer um posicionamento como esse”. “Como é óbvio que não apoio nenhuma ideologia de extrema-direita. Não há outra forma de viver a vida graças em nome do amor e da justiça. Não apoio nenhuma ideologia que qualquer forma de ódio”, completou.

“Nada mudou. Tanto eu quanto todos no meu grupo e minha equipe temos os mesmos valores de sempre. E isso nunca vai mudar. E continuarei falando sobre a importância e o poder do amor.” A internet é muito boa em distorcer informações e divulgá-las de forma imprudente, sem ter certeza de que o que estão espalhando é verdade. Neste mundo, temos muito trabalho a fazer. E nós temos muito trabalho a fazer. E vimos muita dor ao longo da nossa história. É importante lembrar a escuridão do nosso passado, assim como é olhar para frente. Assim, garantimos que os eventos sombrios da história não se repitam. E ao longo da minha carreira sempre vivi e lutei em nome da bondade. Respeito. Igualdade e justiça. […] Nada mudou. Tanto eu quanto todos no meu grupo e minha equipe temos os mesmos valores de sempre. E isso nunca vai mudar. E continuarei falando sobre a importância e o poder do amor. – Aurora”

O próprio Sigmund Vestrheim publicou um posicionamento se defendendo das acusações. Ele reconheceu que fez o gesto “ok” no palco, mas disse que “na nossa cultura popular, significa “perfeito/ótimo”. Eu não sabia que o sinal também significa outra coisa – algo negativo – e lamento muito que algumas pessoas o tenham entendido mal e tenham achado ofensivo”.

“A ideia de Aurora ter uma pessoa de extrema direita em sua banda é absurda. Espero que todos possam acreditar em mim quando digo isso. Por último, só quero que todos saibam que nunca desejei causar nenhum mal. Meu único objetivo é espalhar amor, e acredito que todos devem ser gentis uns com os outros”, concluiu o comunicado.

 

Fonte: CNN Brasil
Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM