Esporte

Arbitra agredida não teve exame liberado e diz que agressor continua foragido

A árbitra de futebol Eliete Fontenele dos Santos, 42 anos, agredida pelo estudante de engenharia de pesca, Rodrigo Quixaba, durante uma competição na universidade federal […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 04/06/2019, 13:13

A árbitra de futebol Eliete Fontenele dos Santos, 42 anos, agredida pelo estudante de engenharia de pesca, Rodrigo Quixaba, durante uma competição na universidade federal do Delta do Parnaíba. Fez exame de corpo de delito e registrou boletim de ocorrência na polícia contra o estudante. A direção da universidade abriu procedimento para penalizar o estudante.

Segundo Eliete Fontenele, o campeonato foi suspenso e Rodrigo Quixaba ainda não se apresentou e é considerado foragido.  A árbitra quer justiça e pediu providências. Eliete reclamou que vai ter que apelar para liberarem o exame de corpo de delito feito no IML.

A árbitra Eliete Maria Fontenele dos Santos fez exame de corpo de delite e registro Boletim de Ocorrência

Falando com exclusividade para Teresina FM 91,9, Eliete Fontenele contou como aconteceu a agressão e disse que nunca foi agredida no exercício da arbitragem. Ela disse que já foi muito xingada, mas nunca agredida.

“Não vou baixar a cabeça e pretendo continuar atuando. Já fui atleta e agora sou arbitra. Quero reclamar é da dificuldade de liberarem o exame que fiz no IML”, finalizou Elite Fontenele falando diretamente para a Teresina FM por telefone.

Eliete Fontenele levou três socos do estudante de Engenharia de Pesca, Rodrigo Quixaba, que fugiu após a agressão. O assunto ficou sendo o mais comentado nos trending topics do tuíter.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM