Gif sobre a atualização do site do detran pi.

Esporte

Fórmula E começa 2023 com novo carro e estreias de McLaren e Maserati

Prova de abertura foi no Autódromo Hermanos Rodriguez, na Cidade do México; Gen3 pode chegar a 320 km/h.

Publicado por: Lilian Oliveira 15/01/2023, 13:49

No último sábado (14), a nona temporada da Fórmula E começou na Cidade do México com uma nova geração de carros elétricos. Chamados de Gen3, estão mais leves, potentes e rápidos. De acordo com a organização, cerca de 40 mil pessoas preencheram as arquibancadas do Autódromo Hermanos Rodriguez.

As 11 equipes e os 22 pilotos do Campeonato Mundial ABB FIA Formula E tiveram testes privados e três dias juntos em Valência para aumentar a quilometragem e se familiarizar com o novo carro.

Capaz de atingir uma velocidade máxima de 322 km/h, é 53 kg mais leve e agora montado sobre um chassi menor, otimizado para corridas de rua. O trem de força agora possui duas partes, sendo que o dianteiro adiciona 250 kW enquanto mais 350 kW são gerados na traseira, mais do que dobrando a capacidade regenerativa do carro em relação ao seu antecessor, o Gen2, chegando a 600 kW, com mais de 40% da energia usada na corrida regenerada durante a frenagem.

Foto: Divulgação/McLaren Formula E

McLaren e Maserati estreiam

Foi um período de entressafra movimentado, pois todas as equipes manobraram para o início da era Gen3 em uma boa posição. Apenas uma equipe manteve a mesma formação de pilotos que terminou na temporada passada.

A DS Automobiles fez parceria com a Penske Autosport, contratando dois dos maiores nomes do grid para iniciar sua campanha na nona temporada: o atual campeão Stoffel Vandoorne e o único bicampeão da Fórmula E Jean-Éric Vergne vão pilotar pela equipe DS PENSKE. A dupla registrou o segundo e o terceiro tempos mais rápidos, respectivamente, nos testes.

Dois nomes icônicos do automobilismo mundial – McLaren e Maserati – se alinham no grid da Fórmula E pela primeira vez nesta temporada.

O primeiro está entre os maiores nomes do automobilismo, com 20 títulos do Campeonato Mundial de Fórmula 1, 180 vitórias em Grandes Prêmios e três vitórias nas 500 milhas de Indianápolis, além de uma vitória nas 24 Horas de Le Mans na primeira tentativa.

René Rast, múltiplo campeão do DTM e ex-piloto da Fórmula E pela Audi, competirá na Neom McLaren Formula E Team ao lado de Jake Hughes, que impressionou nos testes de pré-temporada ao registrar o quarto tempo mais rápido da semana.

Em parceria com a MSG Racing, a Maserati marca seu retorno à competição de monolugares pela primeira vez em mais de 60 anos e deve se tornar a primeira marca italiana a competir na F-E.

Tanto a Maserati quanto a McLaren citaram a Fórmula E como chave para seus programas de desenvolvimento de veículos elétricos de rua.

Foto: Divulgação/Maserati Formula E

A rica herança automobilística da Maserati é evidente ao longo de seu retorno às corridas: lançado nas ruas de Modena, sua cidade natal italiana, na icônica cor azul, o Maserati Tipo Folgore é uma homenagem ao primeiro carro de corrida da marca do tridente, o Tipo 26.

A Maserati MSG Racing terá o retorno de Edoardo Mortara, que após ter tido a sua melhor campanha na Fórmula E com quatro vitórias entre seis pódios na temporada passada, terá ao seu lado um novo companheiro de equipe, Maximilian Guenther. Foi um começo forte para a equipe em Valência, onde Guenther liderou cinco das sete sessões cronometradas e estabeleceu o ritmo de referência na Espanha em um terceiro teste oficial da Fórmula E.

A Jaguar TCS Racing é a única equipe no grid a ter uma formação de pilotos inalterada. Mitch Evans estava em busca de seu primeiro título de campeão mundial de Fórmula E até o último fim de semana da temporada passada, terminando com o vice-campeonato.

Do outro lado da garagem, o companheiro de equipe Sam Bird estava frustrado com uma lesão que o impediu de participar das duas últimas corridas da temporada – números 99 e 100 na história da Fórmula E – deixando Lucas di Grassi se tornar o único piloto a alcançar a façanha de sempre estar presente nos grids da categoria de carros elétricos.

Foto: Divulgação/Jaguar I-Type 6

André Lotterer se junta a Jake Dennis na equipe de Fórmula E Avalanche Andretti, movida com o powertrain da Porsche, enquanto o campeão da 6ª temporada, António Félix Da Costa, fará parceria com Pascal Wehrlein na equipe de Fórmula E da TAG Heuer Porsche.

Nick Cassidy permanece na Envision Racing, onde se juntou ao piloto de longa data da Nissan e campeão da segunda temporada, Sébastien Buemi.

A saída de Buemi significa que a Nissan Formula E Team também tem uma formação totalmente renovada com Norman Nato e Sacha Fenestraz, que substituíram Antonio Giovinazzi em Seul na última corrida da 8ª temporada.

A Mahindra Racing dá as boas-vindas ao ‘Mr 100’ e campeão da terceira temporada, Lucas di Grassi, que será parceiro de Oliver Rowland.

A NIO 333 Racing manteve Dan Ticktum, que fará parceria com Sérgio Sette Câmara, que teve desempenhos impressionantes no ano passado pela DRAGON/PENSKE AUTOSPORT, enquanto Robins Frijns e Nico Mueller competirão pela nova ABT CUPRA Formula E Team.

Fonte: Forbes
Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM