Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

Educação

Promotora entra na Justiça contra os contratos da Topique ainda vigentes na Seduc

O Ministério Público Estadual ingressou com ações na Justiça porque os contratos com as empresas que fraudaram o transporte escolar ainda estão vigentes. A Secretaria […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 12/11/2019, 12:59

O Ministério Público Estadual ingressou com ações na Justiça porque os contratos com as empresas que fraudaram o transporte escolar ainda estão vigentes. A Secretaria Estadual de Educação alegou que não tem como fazer contratos emergenciais, porque os outros ainda estão vigentes e finalizou uma licitação para substituir essas empresas.

Promotora Flávia Gomes ajuizou a ação contra a Seduc por conta dos contratos para transporte escolar

Segundo a promotora de Justiça, Flávia Gomes, a Educação alegou que “houve o abandono das empresas e não pode fazer outras contratações”. O MPPI entrou com ações contra as empresas e as 22 pessoas envolvidas no esquema apontado pela Polícia Federal na operação Topique.

Os agentes da Polícia Federal já estiveram algumas vezes na Educação

O MPPI abriu procedimento para apurar a falta de transporte escolar em pelo menos 50 municípios que provocou a evasão escolar e o baixo rendimento dos alunos. “Ainda tem contratos vigentes. Nós tivemos que entrar na justiça”, disse a promotora Flávia Gomes.

Na época, a Rede de Controle revelou como funciona o esquema e os contratos com as empresas

Segundo a Polícia Federal, o esquema superfaturava sobre o valor dos contratos e não oferecia o serviço na sua integralidade, gerando um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 119 milhões.

Por conta do esquema, as crianças estão ficando sem o transporte para ir para as escolas

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM