Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

Geral

Polícia prende três homens pela morte de Moïse Kabamgabe no Rio de Janeiro

Congolês de 24 anos foi agredido até morrer após cobrar pagamento de seu salário em um quiosque na Barra da Tijuca

Publicado por: FM No Tempo 02/02/2022, 09:40

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, nesta terça-feira (1º), três homens suspeitos pelo assassinato de do congolês Moïse Kabamgabe, de 24 anos.

Oito pessoas foram ouvidas pela Delegacia de Homicídios da capital fluminense. Um dos envolvidos confessou o assassinato. O segundo estava escondido e o terceiro não teve informações divulgadas.

Moïse Kabamgabe chegou ao Brasil com sua família aos 11 anos (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Moïse foi agredido com uma barra de madeira em um quiosque na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. O objeto foi localizado e apreendido próximo ao local onde o corpo foi encontrado. Um vídeo de câmeras de segurança do quiosque mostra o momento da agressão. Segundo familiares, o jovem trabalhou por dois dias no local e foi cobrar seu pagamento.

Foram vários minutos de violência, até mesmo quando o congolês estava desacordado. Os agressores tiveram a prisão temporária (com prazo estabelecido) pedida hoje à Justiça e devem responder por homicídio duplamente qualificado.

Advogados de defesa do proprietário do quiosque estiveram na 16ª Delegacia Policial da Barra. Segundo a defesa e a polícia, o dono não estava no local no momento do crime. Apenas um funcionário fazia o trabalho noturno.

Os defensores disseram, ainda, que os agressores não trabalham no quiosque e não fazem a segurança do local e que não existe história de cobrança de dívida, já que o congolês não teria prestado serviços nas últimas semanas. A polícia informou que o proprietário está colaborando com as investigações.

Crime bárbaro aconteceu em quiosque na Barra da Tijuca, no RJ (Foto: Reprodução)

A morte de Moïse Kabagambe gerou grande repercussão nas redes sociais. O governador do Rio Cláudio Castro (PL) disse: “o assassinato do congolês Moïse Kabagambe não ficará impune. A Polícia Civil do Rio de Janeiro está identificando os autores desta barbárie. Vamos prender esses criminosos e dar uma resposta à família e à sociedade. A Secretaria de Assistência à Vítima vai procurar os parentes para dar o apoio necessário.”

O prefeito do Rio Eduardo Paes (PSD) também se manifestou nas redes: “O assassinato de Moïse Kabagambe é inaceitável e revoltante. Tenho a certeza de que as autoridades policiais atuarão com a prioridade e rigor necessários para nos trazer os devidos esclarecimentos e punir os responsáveis. A prefeitura acompanha o caso. Paes se reuniu com a mãe e dois irmãos da vítima no gabinete da prefeitura.”

Fonte: CNN Brasil

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM