Banner de Aniversário

Geral

Joe Biden lamenta 900 mil mortes por Covid nos EUA: ‘marco histórico trágico’

Número foi atingido na sexta (4), segundo a Universidade Johns Hopkins, que faz o rastreamento da pandemia do coronavírus. Apenas 64% da população do país está vacinada contra a doença

Publicado por: Lilian Oliveira 06/02/2022, 18:38

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden lamentou o marco de 900 mil mortes por Covid-19 no país, atingido na sexta-feira (4). Em nota, ele chamou o número de “outro marco histórico trágico”.

“Eram mães e pais amados, avós, filhos, irmãos e irmãs, vizinhos e amigos. Cada alma é insubstituível”, escreveu.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na Casa Branca, em Washington, em 19 de janeiro de 2022 (Foto: Susan Walsh/AP)

O número foi divulgado pela Universidade Johns Hopkins, que faz o rastreamento da pandemia do coronavírus.

Em valores absolutos, os Estados Unidos são o país que regista o maior número de mortes pela doença, à frente do Brasil e da Índia, segundo dados oficiais.

O país tinha atingido 800 mil mortos em meados de dezembro. Os casos vinculados à variante ômicron estão em queda, mas os óbitos diários ainda estão em ascensão, com uma média de 2.400 atualmente, segundo números oficiais.

“As vacinas permanecem sendo nossa ferramenta mais importante. Vacinas e doses de reforço provaram ser incrivelmente efetivas e oferecem o mais alto nível de proteção.”, reforçou Biden.

No país, apenas cerca de 60% da população está vacinada, apesar da ampla disponibilidade de imunizantes.Eu peço a todos os americanos que se vacinem, vacinem seus filhos e tomem a dose de reforço se forem elegíveis. É de graça, fácil e efetiva — e pode salvar sua vida e a vida de quem você ama”, completou o presidente.

Fonte: G1

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM