Banner de Aniversário

Geral

Metade da população de cor preta e parda está em situação de pobreza no Piauí

Os dados são do IBGE

Publicado por: Lilian Oliveira 11/11/2022, 16:20

Em 2021, cerca de metade da população de cor ou raça preta e parda (47,2%), aproximadamente de 1,2 milhão de pessoas, estava em situação de pobreza no estado do Piauí. As informações são do estudo do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE): Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil.

Conforme os parâmetros do Banco Mundial para definir a condição de pobreza, estão nessa condição aquelas pessoas que vivem com até US$ 5,5 por dia. Nessa condição, em 2021, viviam cerca de 44,7% do total da população do estado do Piauí, perfazendo um total de 1,4 milhão de pessoas. As pessoas de cor ou raça branca apresentavam um indicador menor de pobreza, com quase um terço delas nessa situação (34,3%), o equivalente a cerca de 225 mil pessoas.

Foto: Agência Brasil

Sob a ótica dos indicadores da condição de “extrema pobreza”, onde estariam as pessoas que vivem com até US$ 1,9 por dia, de acordo com os parâmetros do Banco Mundial, temos que 15% do total da população piauiense se encontrava nessa situação em 2021.

Por sua vez, 15,9% da população de cor ou raça preta e parda estariam em pobreza extrema, o equivalente a cerca de 417 mil pessoas. Para a população de cor ou raça branca esse percentual é de 11,7%, o equivalente a cerca de 76 mil pessoas. Os valores em dólar (US$) referentes à linha de pobreza e de extrema pobreza não podem ser convertidos usando a taxa de câmbio do mercado, mas sim o fator Paridade do Poder de Compra (PPC).

Desocupação entre pretos e pardos é 26% maior que entre brancos no Piauí

Em 2021, a taxa de desocupação da população de cor ou raça preta e parda foi cerca de 26% maior do que entre a população branca no Piauí. O estudo do IBGE, Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil, apresenta esse dado, bem como outros relativos a emprego e renda da população.

A taxa média de desocupação no Piauí no ano de 2021 foi de 13%. Contudo, a população de cor ou raça preta e parda registrou, especificamente, 13,5% de desocupação, enquanto a população branca apresentou percentual inferior, chegando a 10,7%.

O rendimento médio real do trabalho da população piauiense foi de R$ 1.409,00. Entretanto a população de cor ou raça preta e parda apresentou, especificamente, um rendimento médio de R$ 1.305,00, cerca de 29,3% menos do que a população branca, que recebeu um rendimento médio de R$ 1.847,00.

A taxa de formalização na ocupação para a população de cor ou raça preta e parda no estado, em 2021, chegou a 35,17%, quase seis pontos percentuais a menos que do que o observado para a população branca, que foi de 40,8%.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM