Banner de Aniversário

Geral

Vereador diz que Teresina está no rumo certo com a gestão municipal

A Teresina FM recebeu Antônio José Lira para a segunda edição do Jornal da Teresina.

Publicado por: Lilian Oliveira 27/01/2023, 18:26

Matéria de Rebeca Vieira

O programa JT2 recebeu nesta sexta-feira (27), o vereador Antônio José Lira (Republicanos), para falar a respeito das acusações realizadas pelo vice-prefeito Robert Rios à gestão municipal. Rios protocolou na quinta-feira (26) na Câmara Municipal de Teresina denúncias de que despesas no valor de R$ 83 milhões foram pagas pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) sem o prévio e necessário empenho, ou seja, a autorização para realizar a operação.

Lira, para a Teresina FM, disse que há duas vertentes a partir da denúncia do vice-prefeito, e que a população clama para ver as providências serem tomadas.

Foto: Reprodução/TV Câmara

“Primeiro, o presidente Enzo Samuel, de maneira prudente, tomou a decisão correta de ouvir o vice-prefeito e chamar todos os vereadores. O vice-prefeito compareceu e entregou uma documentação, que consiste em uma auditoria do ano de dois mil e vinte e um feito pela controladoria do município de Teresina, sou seja um procedimento corriqueiro, feito normalmente em qualquer gestão. Os vereadores poderiam tomar uma decisão de imediato? Não. Repito: a palavra de ordem é prudência, até para que não se faça e não se tome alguma posição, algum juízo de valor, e depois queira voltar atrás e cometer até injustiças”, explica ele.

Quanto à gestão municipal, o vereador acredita que, graças a ela, Teresina está sem dúvidas no rumo certo.

“Nós estamos com dois anos de gestão. Recebemos uma cidade pós-pandemia; não foi fácil. Um dos sonhos de Teresina: a galeria da zona leste; quanto tempo o povo de Teresina clamou, sofreu na pele, inclusive com mortes, da galeria da zona leste? O prefeito doutor Pessoa vai concluir e dá pra se notar já com o próprio período de inverno agora. A chamada galeria do Mocambinho, 32 anos; prefeito doutor Pessoa fez. A gestão ela é impessoal, mas se for falar assim, passamos sete meses pra tentar barrar a burocracia, porque a construtora não queria fazer a obra já que o dinheiro dela era o que ela tinha, e teria que fazer tudo de novo” declara.

Confira a entrevista na íntegra:

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM