Banner de Aniversário

Geral

Suposto balão espião chinês é visto na Colômbia após dispositivo parecido ser derrubado nos EUA

Os Estados Unidos derrubaram neste fim de semana um balão chinês gigante que, segundo eles, estava espionando importantes locais militares.

Publicado por: Lilian Oliveira 05/02/2023, 12:39

Em comunicado emitido na noite de sábado (04), a Força Aérea da Colômbia confirmou que identificou um objeto “com características semelhantes a de um balão” sobrevoando o espaço aéreo do país na sexta-feira (03).

No sábado, os Estados Unidos derrubaram um suposto balão espião chinês, após o objeto atravessar locais militares sensíveis por toda a América do Norte. Oficiais de defesa disseram à imprensa dos EUA que os destroços caíram perto de Myrtle Beach, Carolina do Sul.

De acordo com o governo do país norte-americano, um segundo balão chinês também foi identificado, sobrevoando a América Latina. Os Estados Unidos não divulgaram o local exato do segundo balão.

Foto: Chase Doak/AFP

O Ministério das Relações Exteriores da China expressou “forte insatisfação e protesto contra o uso da força pelos EUA para atacar aeronaves civis não tripuladas”.

No informe, a Força Aérea colombiana afirma ter detectado o objeto na manhã de ontem, após ele entrar no espaço aéreo colombiano pela região norte. De acordo com o órgão, o balão foi acompanhado até que ele deixasse o espaço aéreo colombiano.

“Dessa maneira, podemos determinar que esse elemento não representou uma ameaça à segurança da defesa nacional, assim como à segurança aérea. A instituição seguirá com as investigações pertinentes com diferentes países e instituições para estabelecer a origem do objeto”, diz o comunicado.

Os recursos do balão neste caso em particular não estão claros, mas especialistas dizem que pode ser mais um “sinal” do governo de Pequim do que uma ameaça à segurança.

“Pequim provavelmente está tentando enviar um sinal a Washington: ‘Embora queiramos melhorar nossos laços, também estamos sempre prontos para uma competição sustentada, por qualquer meio necessário’, sem inflamar severamente as tensões”, disse o analista He Yuan Ming. “E que melhor ferramenta para isso do que um balão aparentemente inócuo”, acrescentou.

Os balões são uma das formas mais antigas de tecnologia de vigilância. Os militares japoneses os usaram para bombardear os EUA durante a Segunda Guerra Mundial. Eles também foram amplamente utilizados pelos EUA e pela União Soviética durante a Guerra Fria.

Fonte: G1
Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM