Banner de Aniversário

Geral

Piauí: 201 anos de emancipação, tradição e diversidade cultural

Desde a luta pela independência até os desafios atuais, o estado tem enfrentado obstáculos com determinação

Publicado por: Wanderson Camêlo 20/10/2023, 08:30

Por Tiago Andrade

O estado do Piauí, berço de tradições, belezas naturais e de uma rica história, celebrou neste 19 de outubro 201 anos de emancipação política.

Desde sua fundação, em 1822, a região tem desempenhado um papel vital na construção da identidade cultural e social do Nordeste brasileiro.

Desde a luta pela independência até os desafios atuais, o estado tem enfrentado obstáculos com determinação.

Segundo historiadores, a luta pela independência do Piauí (sob o domínio de Portugal), começou no dia 19 de outubro de 1822, em Parnaíba, pouco mais de 30 dias do grito da Independência do Brasil, em São Paulo.

Parque Nacional Serra da Capivara (Foto: Ascom /Alepi)

Na época, foi realizada uma solenidade na Câmara Municipal de Parnaíba, no litoral piauiense.

A Batalha do Jenipapo, ocorrida em 13 de março de 1823, foi o evento marcante da adesão do Piauí à independência do Brasil.

Cultura e Diversidade

A cultura piauiense é um verdadeiro caldeirão de influências e misturas. As festas tradicionais, como o Bumba-Meu-Boi, Carnaval de Teresina, folguedos, festival de inverno de Pedro II e rezados, refletem a rica mistura festiva do estado.

Além disso, a culinária local, com seus pratos típicos como o Capote, Maria Isabel, Paçoca, Panelada, Sarapatel e cajuína conquista paladares e preserva as raízes gastronômicas.

A Voz do Povo

Nesta data, especial, ouvimos dos piauienses sobre o que eles mais gostam no estado. O servidor público municipal Ascânio Sávio lembrou da hospitalidade do povo do Piauí e das belezas naturais.

“O que mais me orgulha é esse povo do Piauí, esse povo é maravilhoso hospitaleiro. Nós temos dois rios de muito bons (Parnaíba e Poti) e temos as praias que são orgulho de nosso Piauí, mas os rios precisão de cuidados por parte do poder público municipal, estadual e federal”, disse.

A radialista Vilma Rocha, que conhece muito bem o estado, destacou que o segundo maior rio do Nordeste fica no Piauí. Vilma falou do seu amor pelo rio e defendeu que deve haver um maior investimento no setor turístico do estado.

“O que eu mais gosto no Piauí é do rio Parnaíba. Ele é o segundo maior do Nordeste e é o primeiro genuinamente nordestino. Amo demais, nasci às margens do Parnaíba, no povoado David Caldas, zona rural de União. Eu quero que aconteça em nosso Piauí é o desenvolvimento turístico que não polui e gera emprego e renda”, explicou a radialista.

Para o estudante Gustavo Henrique, morador da zona norte de Teresina, as práticas esportivas e comidas típicas são os principais destaques do estado.

“Tem muitos lugares aqui para prática de esportes, as comidas típicas também eu gosto muito, mas acho que deve ser melhorado o transporte e a infraestrutura sanitária”, pontou o estudante.

“Completando 201 anos, o Piauí celebra sua rica herança e olha com otimismo para o futuro. Que os próximos anos sejam repletos de prosperidade e realizações para todos os piauienses. Parabéns, Piauí!”

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM