Banner de Aniversário

Geral

Em live, Sempi discute igualdade de gênero e fim da violência contra a mulher

Secretaria de Estado das Mulheres realizará live nesta terça-feira (5) em virtude do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres

Publicado por: Jade Luara 15/01/2024, 10:35

A Secretaria de Estado das Mulheres do Piauí (Sempi) realizará, nesta terça-feira (5), às 11h, uma live em virtude do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, conhecido como Dia do Laço Branco. O evento terá a participação de Erika Ruth Melo, coordenadora de Educação e Cultura da Sempi, e do convidado Iago Menor, gerente de Programas e Projetos da Coordenadoria da Juventude do Estado do Piauí (Cojuv), trazendo experiências e debates sobre igualdade de gênero e empoderamento feminino.

Foto: Divulgação

Segundo Erica Ruth, o dia do Laço Branco remonta a uma tragédia ocorrida em 1989, em Montreal, no Canadá, quando Marc Lepine invadiu uma escola politécnica e assassinou 14 mulheres. Após ordenar que os homens se retirassem, cometeu suicídio. Esse episódio mobilizou canadenses a criar a primeira campanha do Laço Branco. Desde então, no período entre 25 de novembro e 6 de dezembro, homens canadenses passaram a distribuir laços brancos como símbolo de repúdio à violência contra as mulheres.

No Brasil, a campanha ganhou força a partir de 1999, liderada pela Rede de Homens, buscando conscientizar e mobilizar homens a se posicionarem contra a violência de gênero. A campanha se estende por todo o país e tem uma forte presença nos estados, inclusive, no interior, por meio de parcerias com entidades de mulheres e Secretarias de Políticas para as Mulheres. No Piauí, essa campanha, em parceria com as iniciativas dos “21 Dias de Ativismo” e “Piauí Sem Misoginia”, busca conscientizar os homens sobre a importância de identificar e reconhecer atitudes misóginas no discurso de outros homens, inclusive, dos amigos mais próximos.

“É necessário entender que fechar os olhos para atitudes machistas fortalece a misoginia. Reconhecer, repensar e agir contra discursos de ódio são passos essenciais para construir uma sociedade mais justa, sem a culpa recaindo sobre as mulheres. A participação dos homens nesse diálogo é fundamental para a transformação social e a construção de um mundo onde a violência de gênero não tenha espaço”, disse Érika Ruth.

Participe deste diálogo sobre igualdade de gênero e fim da violência contra a mulher. Acompanhe a transmissão ao vivo pela página oficial do instagram da SEMPI: @sempimulheres, e una-se nessa campanha pela vida e pelo respeito

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM