Banner de Aniversário

Geral

População de Gaza sobrevive à base de ração animal e arroz conforme chegada de alimentos diminui

As Nações Unidas alertaram que a desnutrição aguda entre as crianças no norte palestino aumentou de forma acentuada e está agora acima do limiar crítico de 15%.

Publicado por: Lilian Oliveira 11/02/2024, 11:45

Pessoas que moram no isolado norte de Gaza disseram à BBC que crianças estão ficando sem comida por dias, à medida que os veículos que trazem ajuda não têm recebido a autorização para entrar no território palestino.

Alguns moradores estão apelando à transformação de ração animal em farinha para sobreviver — mas mesmo essa fonte está escassa, afirmaram eles.

Pessoas também relataram escavar o solo para obter água, beber e lavar-se.

As Nações Unidas alertaram que a desnutrição aguda entre as crianças no norte palestino aumentou de forma acentuada e está agora acima do limiar crítico de 15%.

O Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários ONU (Ocha, na sigla em inglês), afirma que mais de metade das missões de ajuda ao norte de Gaza teve acesso negado no mês passado e que há uma interferência crescente das forças israelenses na forma e no local onde a ajuda é entregue.

As 300 mil pessoas que se estima viverem no norte do território estão em grande parte privadas de ajuda e enfrentam um risco crescente de fome, acrescentou o Ocha.

Um porta-voz da agência militar israelense encarregada de coordenar o acesso à ajuda em Gaza disse no mês passado que “não havia fome em Gaza, ponto final”.

A agência Cogat afirmou várias vezes que não limita a quantidade de ajuda humanitária enviada a Gaza.

A BBC conversou com três pessoas que vivem na Cidade de Gaza e em Beit Lahia e viu imagens e entrevistas filmadas por jornalistas locais em Jabalia.

Mahmoud Shalabi, um profissional da saúde que atua em Beit Lahia, disse que as pessoas precisam transformar grãos usados na alimentação animal em farinha, mas que mesmo isso estava acabando.

“As pessoas não estão encontrando isso [ração animal] no mercado”, disse ele. “Hoje, não está disponível no norte de Gaza e na Cidade de Gaza.”

Ele também disse que os estoques de alimentos enlatados estão desaparecendo.

“O que tivemos foi, na verdade, [alimentos vindos] dos seis ou sete dias de trégua [em novembro], e qualquer ajuda que foi permitida no norte de Gaza já foi consumida até o momento. O que as pessoas estão comendo neste momento é basicamente arroz — e apenas arroz.

O Programa Alimentar Mundial (PAM) disse à BBC esta semana que quatro dos últimos cinco comboios de ajuda para o norte de Gaza foram bloqueados pelas forças israelenses, o que significa que já há um intervalo de duas semanas entre as entregas à Cidade de Gaza.

Fonte: G1 
Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM