Banner de Aniversário
Gif sobre a atualização do site do detran pi.

A Pátria que se dane!

2 de setembro de 2019

Estamos em plena Semana da Pátria. Semana que será encerrada no próximo domingo com as comemorações dos 197 anos da Independência do Brasil.

A Semana da Pátria foi no passado uma grande festa cívica que mobilizava os brasileiros em todos os recantos do país.

Ainda estão bem vivas na memória de muitos as celebrações do sesquicentenário da independência brasileira, em 1972, por exemplo…

O Hino Nacional Brasileiro era cantado por todos, não só por jogador de futebol em época de copa do mundo.

Cantava-se com tanto fervor que se tornava real a estrofe:

”Mas, se ergues da justiça a clava forte

Verás que um filho teu não foge à luta

Nem teme quem te adora a própria morte”.

Isso não ocorre mais.

Pelo menos não se canta mais o hino nacional brasileiro com a mesma intensidade de sentimentos de outrora.

De uma determinada época para cá percebemos claramente que a Pátria, a nossa Pátria, já não é mais tão importante assim.

A Pátria que se dane! Muitos, com certeza, estão a dizer.

Dizem alguns que o amor à Pátria pegou o beco desde a explosão dos casos de corrupção no país, capitaneados principalmente pelo Mensalão e pela Lava Jato.

Pode ser verdade.

Afinal, a corrupção é uma coisa que envergonha a todos.

Mas o Brasil não é o corrupto. O Brasil é vitima deles. O Brasil é vítima dos corruptos. Os brasileiros de bem são vitimas dos corruptos.

Não podemos voltar às costas ao Brasil. O brasileiro tem sim que ser solidário com a Pátria que grita e pede socorro.

Estamos sendo injustos.

O patriotismo, o amor à uma nação, deve se sobrepor sempre à decepção causada pelos escândalos da corrupção.

O patriotismo tem que ser um sentimento de pertencimento, tem que ser um sentimento de respeito e de entrega à nação, ensina o professor José Antônio Nascimento.

Patriotismo, diz ele, é agir na defesa do interesse da maioria da população. É defender o Estado de Direito e a Democracia, que representam a vontade da maioria.

O patriotismo, na verdade, vai muito além do respeito aos símbolos nacionais.

Temos o dever e a obrigação de lutar pelo Brasil, temos o dever e a obrigação de defender nossas riquezas, como também temos o dever e a obrigação de lutar contra a corrupção.

Só assim, só agindo assim, só agindo com patriotismo, com amor a Pátria poderemos dizer que “Dos filhos deste solo és mãe gentil

Pátria amada, Brasil!”

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM