Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

 O adulto 

15 de janeiro de 2020

Bom dia a todos!

Estou de volta após um período de 30 dias de férias.

Volto ao batente exatamente no dia dedicado ao adulto. 15 de janeiro é o dia do adulto.

O Dia do Adulto não é uma data muito popular entre os brasileiros, mas a sua essência é celebrar essa importante fase da vida, a fase que separa a infância da velhice.

Nem sempre é fácil enfrentar as dificuldades, os medos e os desafios que a vida nos impõe.  Precisamos ser fortes e saber lidar com tudo isso.

É exatamente isso que a vida adulta nos mostra. Ela ensina que vale a pena ver tudo aquilo que já passamos e o que aprendemos até aqui.

Neste dia dos adultos, nós os adultos, também devemos pensar nas responsabilidades que a vida adulta traz, além de refletir sobre como está sendo a nossa colaboração para a construção da vida em sociedade e se estamos satisfeitos com o rumo que estamos trilhando.

Mas… ser adulto não é fácil. Ser adulto é muito difícil.

Tão difícil que hoje resolvi apresentar oficialmente o meu pedido de demissão da categoria de adultos.

Com diz o poeta sonhador, resolvi que daqui para frente quero voltar a ter as responsabilidades e as ideias de uma criança de oito anos no máximo!

Quero acreditar que o mundo é justo e que todas as pessoas são honestas e boas.

Quero acreditar que tudo é possível.

Quero voltar a ter uma vida simples, sem complicações.

Quero voltar a ser criança porque cansei dos computadores que falham, da montanha de papel, das notícias deprimentes, das doenças e mentiras.

Não quero mais ser obrigado a dizer adeus a pessoas queridas e com elas dar adeus a uma parte da minha vida.

Quero ter certeza de que Deus está no céu e que por isso está tudo direitinho nesse mundo.

Quero viajar ao redor do mundo num barquinho de papel que vou navegar numa poça d’água deixada pela chuva.

Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo para olhar as ondas que elas formam.

Quero ficar feliz quando amadurecer o primeiro caju; quero ficar feliz ao comer a primeira manga… quero ficar feliz ao sentir o azedo do tamarindo…

Quero acreditar no poder do sorriso, do abraço; quero voltar a acreditar nas palavras gentis;

Quero acreditar no poder da justiça e da paz:

Quero voltar a acreditar no poder dos sonhos, da imaginação e dos castelos de areia.

Uma criança não deixa de brincar por causa de um joelho ralado, ela pode até saber que pode se machucar de novo, mas ela continua brincando.

Ser adulto cansa.

 

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM