Propaganda do Governo do Estado do Piauí

Com ele aprendi

7 de agosto de 2020

Shakespeare dizia que ter um filho ingrato é mais doloroso do que a mordida de uma serpente. Sábio é o pai que conhece o seu próprio filho.

Domingo que vem será mais um daqueles dias em que a saudade aumenta e que o lugar vazio na cabeceira da mesa incomoda ainda mais.

Mas domingo também será dia para lembrar de coisas boas, dos bons momentos vividos, dos sorrisos largos e dos abraços apertados. Será dia de lembrar até mesmo dos inevitáveis puxões de orelhas, invariavelmente para o bem.

Domingo é o Dia dos Pais.

Para quem ainda tem o seu, o domingo, com certeza, será de festa, será um dia de grandes manifestações de alegria em família.

Para quem já não tem pai, o domingo será um dia de lembranças e de saudades, de muitas saudades e de doces lembranças.

Será dia de lembrar as histórias que ele contava.

Será dia de lembrar que no fim da tarde ele era sempre esperado na calçada da casa. Cada filho querendo ser o primeiro a vê-lo chegar.

Mas um dia ele se foi.

E se foi sem que pudesse me despedir, sem que pudesse vê-lo partir. Foi deixando muitas saudades, mas também deixando muitos ensinamentos.

Com ele aprendi que ser pai não é dar ao filho o que ele quer, mas sim o que ele necessita para encontrar o próprio caminho.

Aprendi que ser pai não é apenas estar presente quando o filho precisa, mas também ausentar-se quando ele não necessita.

Aprendi que ser pai não é querer o filho para si, mas saber dividi-lo com quem ele prefere conviver.

Aprendi que ser pai não é somente gostar dos bons resultados das coisas que o filho faz, mas compreender e dividir os maus resultados.

Aprendi que ser pai não é amar o filho que você quer que ele seja, mas amá-lo como ele é.

Aprendi que ser pai não é apoiar o filho quando se quer, mas sim quando ele quer.

Aprendi que ser pai não é construir o filho, mas apoiá-la em sua construção e reconstrução.

Com ele aprendi que ser pai não é sufocar o filho, mas deixá-lo vir a você quando ele precisar.

Com ele aprendi que a vida é cheia de obstáculos, ondas, castelos de areia, muros e quebra-cabeças. Mas também aprendi que para cada dificuldade existe uma solução.

Aprendi que para combater os obstáculos devemos retirá-los do caminho, para vencer as ondas devemos surfar por cima sem temer, para reconstruir um castelo devemos juntar a areia que os ventos fortes levaram e erguer a cabeça.

Aprendi que, agindo assim, quando nos dermos conta ele estará em pé.

E para o quebra cabeça é fácil. Talvez parar e refletir nos ajudará a juntar cada peça e colocar em seu devido lugar.

Feliz Dia dos pais!

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM