Propaganda do Governo do Estado do Piauí

Solidariedade

10 de agosto de 2020

Solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana. Ser solidário é enxergar no próximo as lágrimas nunca choradas e as angústias nunca verbalizadas.

Neste 10 de agosto, Dia da Solidariedade Cristã, faça da solidariedade o seu lema, pois além de cuidarmos de nós mesmos também podemos mudar a vida dos outros.

A solidariedade converte em direito o que a caridade dá como favor.

Na solidariedade, se não pudermos dar o céu, oferecemos a lua.

Se a lua for impossível, oferecemos as estrelas.

Se não pudermos alcançar as estrelas, oferecemos o mar.

Se não pudermos dar o mar, oferecemos as ondas.

Se não pudermos dar o peixe, ensinaremos a pescar.

Se não pudermos dividir o choro, tentaremos consolar.

Se não pudermos ser a solução para os problemas, ajudaremos equacionar.

Se não pudermos dar riquezas, encontraremos formas para ajudar.

Se não pudermos ser os anjos de guarda, seguiremos unidos o caminhar.

Se não pudermos rezar juntos, oferecemos as nossas preces.

Por fim, a única certeza de que temos e podemos oferecer, são nossas orações, nosso amor e a nossa amizade, que são únicos, são nossos e que, realmente, nos pertencem de verdade.

Quanto mais solidariedade, mais amor, mais unidade, menos julgamento.

Dizem os poetas que solidariedade é fazer o bem sem olhar a quem.

É doar não só o que não te serve mais, mas também aquilo que você tem em abundância.

Solidariedade é um gesto de amor praticado por pessoas de coração puro e de alma generosa.

A solidariedade é um ato de bondade com o próximo.

Quem pratica o ato de ser solidário, não ajuda apenas o próximo, mas ajuda a si mesmo.

Quem ajuda o próximo passa a entender as dificuldades e consegue enfrentá-las de uma maneira diferente, se torna uma pessoa mais feliz e realizada, e sabe encontrar o verdadeiro sentido da vida.

No centro de qualquer prática solidária está o princípio da consideração com o outro.

Trata-se de um exercício de empatia, de não se resignar diante de uma situação que pode ser modificada ou atenuada.

Como José Saramago, escritor português, creio no direito à solidariedade e no dever de ser solidário.

Creio que não há nenhuma incompatibilidade entre a firmeza dos valores próprios e o respeito pelos valores alheios. Somos todos feitos da mesma carne sofrente. Mas também creio que ainda nos falta muito para chegarmos a ser verdadeiramente humanos. Mas, talvez, o seremos alguma vez…

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM