Estamos com medo

14 de outubro de 2020

A população piauiense está com medo.

Nós estamos com medo. E temos razões de sobra para isso.

Por mais que alguém queira ignorar a violência que nos cerca, é impossível.  A violência está em todos os lugares.

O noticiário policial está aí para nos mostrar a toda hora que temos razões de sobra para ter medo. Os estampidos das armas de fogo nos lembram a todo instante que corremos riscos. Sérios riscos.

A violência urbana no Piauí é fato. É fato gravíssimo. E mais triste e mais grave ainda é essa certeza cada vez mais forte de que realmente estamos entregues à bandidagem.

Não mais se consegue ficar à vontade em Teresina, por exemplo. Nem em casa e muito menos nas ruas conseguimos ficar tranquilos. Corremos sérios riscos em qualquer uma das situações.

Até quando vamos ter que conviver com essa violência que não tem mais fim?

Até quando teremos que ficar quietos em algum canto enquanto os bandidos ocupam nossos lugares em ruas e praças da cidade?

Cadê a segurança pública, cadê o nosso legitimo direito de ir e vir?

Por que na nossa cidade só o bandido tem acesso a esse direito constitucional?

A impunidade, como muitos dizem, pode ser um dos grandes e graves problemas da questão. Não podemos ignorar que a liberdade concedida a centenas de marginais em nome de uma ação sanitária contribuiu efetivamente para essa situação.

A falta de uma reação forte por parte de quem de direito nos deixa ainda mais preocupados. Afinal, o que está faltando para que a polícia possa reagir a tudo isso?

O que impede a Polícia Militar de ir para as ruas? Faltam homens, faltam viaturas, falta combustível? Ou falta tudo isso e mais alguma coisa? A população quer saber a razão de tanta violência na cidade.

Pagamos os mais altos tributos da nação brasileira e exigimos do estado uma resposta imediata a esse caos que ameaça engolir todos nós.

A população quer saber também porque o próprio estado defende a permanência deste exercito de marginais nas ruas até o final do ano.

Bandido não paga impostos. Quem paga impostos é você, cidadão de bem, é o trabalhador, é o empresário, pessoas que necessitam da proteção do estado. Infelizmente são exatamente essas pessoas que estão sem qualquer segurança.

São essas pessoas que pagam impostos que estão sendo vitimas da bandidagem, que a cada dia se apresenta de maneira mais audaciosa e mais cruel.

O governo precisa sair urgentemente desse estado de letargia em que se encontra. Precisa deixar um pouco a política partidária de lado e cuidar de uma política de segurança pública que seja eficiente e capaz.

Antes que a vaca vá para o brejo e com ela todos nós.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM