Viva a democracia!

27 de outubro de 2020

Sinceramente, há necessidade de um dia para se comemorar a Democracia?

Claro que não, afinal democracia é uma prática diária e essa prática diária não pode ser submetida a um dia só. Democracia se pratica e se celebra todos os dias.

Democracia é uma palavra de origem grega que define um regime de governo onde prevalece a vontade da maioria e o respeito aos direitos da minoria.

Tem que ser assim.

Enquanto não se inventa algo melhor, a democracia é, sem nenhuma dúvida, o melhor regime de governo que existe em todo o mundo.

No Brasil, onde nos últimos séculos se alternaram regimes democráticos e regimes ditatoriais, sabemos muito bem a diferença entre um e outro.

Devemos muito à democracia.

Aliás, devemos tudo à democracia.

É na democracia onde os poderes funcionam com liberdade; é na democracia onde a justiça pode fazer justiça; é na democracia onde um deputado ou senador pode ser cassado, pode até ser preso para pagar por crimes cometidos.

No Brasil, a importância de um regime democrático pode ser avaliada a partir de vários acontecimentos como, por exemplo, o Mensalão e a Operação Lava Jato.

Não há como se duvidar de que somente em regimes democráticos como o que vivemos no momento, poderíamos chegar tão longe, poderíamos avançar tanto no combate à corrupção.

Restaurado em 1985, com o fim dos governos militares que mandaram no Brasil por longos 21 anos, o regime democrático é o avalista maior de nossas conquistas sociais nos últimos anos.

É a democracia que nos garante o direito de sair às ruas para protestar contra quem quer que seja; é a democracia que garante nosso direito de reivindicar.

Enfim, é a democracia que garante nosso direito de ir e vir.

É a democracia que garante nossa liberdade de expressão.

Sem a democracia não há liberdade de expressão, há censura.

E a censura, já dizia Ulysses Guimarães, “é a inimiga feroz da verdade. É o horror à inteligência, à pesquisa, ao debate, ao diálogo. Decreta a revogação do dogma da falibilidade humana e proclama os proprietários da verdade”.

Ulysses foi um dos grandes construtores de nossa democracia recente. Sua luta ficou na memória de todos nós e a ele devemos nosso pranto de reconhecimento.

Para Ulysses Guimarães, a democracia é o convívio de contrários, frase que se aplica perfeitamente ao momento que vivemos no Brasil, onde a intolerância política está transformando até mesmo nosso humor.

O convívio de contrários significa o respeito ao pensamento alheio, o respeito à posição política alheia, mesmo que esse pensamento, mesmo que essa posição política, não seja exatamente a sua.

Isso é democracia.

Isso é o que muitos ainda precisam aprender e a respeitar.

Viva a democracia!

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM