Banner de Aniversário

Mais de 317 mil piauienses vivem na informalidade, segundo o IBGE

27 de novembro de 2023

O Piauí possui a quarta maior taxa de informalidade no mercado de trabalho do Brasil, com 55%, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Esse levantamento aponta que o índice do Piauí está cerca de 16% acima da média nacional, que é de 39,1%. À frente do Piauí têm o Amazonas (55%), Pará (57,1%) e Maranhão (57,3%). Os menores números foram registrados pelo Distrito Federal (30,6%) e por Santa Catarina (26,8%).  São 317 mil piauienses em ocupações informais. São trabalhadores que atuam por conta própria sem registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), ou carteira assinada. Segundo informações do IBGE, são 72 mil ocupações no mercado de trabalho, mas nem todas com carteira assinada e todas as garantias trabalhistas. O coordenador de Comunicação do IBGE, Eyder Mendes, frisou que esse é um retrato do mercado de trabalho do estado. E essas pessoas sempre buscar melhores condições de trabalho, buscam o emprego formal, mas, quando isso não é possível, buscam a informalidade como forma de terem uma renda.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM