Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

Polícia

Gaeco prende o prefeito de Bertolínia por desvios de R$ 3,2 milhões

OPERAÇÃO BACURI O prefeito de Bertolínia, Luciano Fonseca (PT), foi preso nesta terça-feira (3) em uma operação do Gaeco, do Ministério Público Estadual, acusado de […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 03/12/2019, 12:56

OPERAÇÃO BACURI

O prefeito de Bertolínia, Luciano Fonseca (PT), foi preso nesta terça-feira (3) em uma operação do Gaeco, do Ministério Público Estadual, acusado de improbidade administrativa. A investigação teve início após relatório do Tribunal de Contas do Estado, que detectou irregularidades. A Justiça decretou ainda o sequestro e indisponibilidade dos bens dos investigados no valor correspondente à comprovação do desvio aos cofres públicos do município de Bertolínia, no valor de R$ 3.296.323,81.

Um dos casos é o de uma ambulância da cidade foi achada em uma fazenda no município de Landri Sales. Segundo o MP, a ambulância foi dada em pagamento de uma dívida pessoal do prefeito. Luciano Fonseca tinha dito anteriormente que o veículo tinha sido leiloado em 2015 por ser considerado bem inservível.

Os agentes do Gaeco foram cumprir os mandados em Bertolínea e em Sebastião Leal

A polícia informou que, além do prefeito, familiares dele e outros suspeitos de envolvimento em crimes praticados na cidade também foram presos. Ao todo, seis mandados de prisão foram expedidos e todos foram cumpridos na cidade e em municípios vizinhos. Em buscas na residência de Luciano Fonseca, foi apreendida uma arma e R$ 20 mil em espécie.

O prefeito diz que tem todos os documentos que comprovam o leilão e pretendia tomar as medidas judiciais contra quem lhe difamou. Mas o delegado Everton Férrer foi quem disse que o filho do proprietário da fazenda foi quem informou à polícia que a ambulância foi repassada como pagamento de uma dívida.

Foram efetuadas diversas prisões e o material apreendido foi recolhido para o MPPI

Os 9 mandados de prisão já foram cumpridos, sendo a prisão preventiva de Luciano Fonseca, prefeito de Bertolínia; e as prisões temporárias de Ringlasia Lino Pereira dos Santos; Eliane Maria Alves da Fonseca; Aluízio José de Sousa; Max Weslen Veloso de Morais Pires; Ronaldo Almeida da Fonseca; Rodrigo de Sousa Pereira; Kairon Tácio Rodrigues Veloso; e Richel Sousa e Silva.

O Prefeito de Bertolínea, Luciano Fonseca, foi preso preventivamente

Entre os mandados de busca e apreensão estão os endereços do ex-prefeito de Sebastião Leal, José Jeconias e de empresas envolvidas no esquema de desvio de dinheiro público por meio de

empresas fantasmas, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e entrega de uma ambulância do município em pagamento de dívida pessoal do prefeito de Bertolínia.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM