Banner de Aniversário
Gif sobre a atualização do site do detran pi.

Polícia

Paulo Neto, acusado de matar Aretha Dantas, é solto por excesso de prazo

O Judiciário mandou soltar Paulo Alves dos Santos Neto, acusado de matar a cabeleireira Aretha Dantas Claro em maio de 2018. Ele aguardava para ser […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 22/01/2020, 08:43

O Judiciário mandou soltar Paulo Alves dos Santos Neto, acusado de matar a cabeleireira Aretha Dantas Claro em maio de 2018. Ele aguardava para ser julgado por feminicídio, mas, depois de um ano e oito meses, aguardando, foi solto.

Cabeleireira Aretha Dantas foi morta na Avenida Maranhão

Paulo Alves deveria ser julgado pelo Tribunal do Júri, mas ainda não aconteceu, em consequência desse excesso de prazo, a Justiça determinou a soltura do acusado de matar Aretha Dantas na Avenida Maranhão e depois passar por cima do corpo com o carro para simular um atropelamento.

Paulo Neto foi acusado e confessou ter matado Aretha e simular atropelamento

O juiz da 1ª vara do Tribunal Popular do Júri, Antônio Nollêto, explicou que o relaxamento da prisão preventiva decorre do excesso de tempo recluso do acusado. Paulo Neto estava preso há 609 dias. O prazo lega para encerramento da instrução criminal é de até 90 dias.

A prisão de Paulo Neto foi decretada em 17 de maio de 2018 pelo Juízo da Central de Inquéritos.  A família da Aretha Dantas disse que foram pegos de surpresa e acreditavam que o acusado iria esperar preso pelo julgamento.

Juiz do Tribunal do Júri, Antônio dos Reis Nollêto, autorizou a soltura de Pedro Neto

“O pior presente que eu poderia ganhar no meu aniversário”, diz pai de Aretha, Aldir Claro, de 63, fez aniversário no dia anterior a soltura de Paulo Neto. Aldir disse que vai recorrer da decisão.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM