Banner de Aniversário

Polícia

Presidente do Sinpoljuspi reforça carência de policiais penais nas unidades prisionais do Piauí

A unidade de Parnaíba, por exemplo, tem apenas 170 vagas, mas comporta, atualmente, 600 presos

Publicado por: Lilian Oliveira 14/12/2021, 18:00

Em entrevista ao JT2 da Teresina FM, nesta terça-feira (14), presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Estado do Piauí (Sinpoljuspi), Vilobaldo Carvalho, reforçou o quadro de superlotação e carência elevada de profissionais nas unidades prisionais do estado

Isso porque policias penais estavam sendo responsabilizados pela fuga de dois presos da Penitenciária Mista de Parnaíba, litoral do Piauí. José Edgar, de 29 anos, e Felipe Enilton, de 25 anos, fugiram da Penitenciária no domingo (14). Quatro detentos serraram as grades da cela, no entanto, apenas esses dois conseguiram fugir pulando um dos muros da unidade. 

Foto: Reprodução/Teresina FM

Há também superlotação. De acordo com o presidente, a unidade de Parnaíba tem apenas 170 vagas, mas comporta, atualmente, 600 presos. E a unidade de Picos, 478 presos para 156 vagas. São cerca de 7 profissionais por plantão

Vilobaldo alega que os policiais não podem culpados por fugas desta natureza, pois o contingente policial, na maioria das penitenciárias do estado, é inferior à população carcerária. 

Por fim, entrevistado argumenta que o maior responsável é o governo do estado, que não manteve o compromisso de reforçar a segurança das unidades prisionais convocando os policiais penais do concurso de 2015.De acordo com ele, 50 policiais penais aguardam o curso de formação para depois serem nomeados. 

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM