Polícia

PF deflagra segunda fase de operação para reprimir aquisição ilegal de armas de fogo

Segundo o órgão, os agentes cumprem um mandado de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão em Teresina e em Caxias

Publicado por: Eric Souza 01/08/2022, 07:41

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (1º) a segunda fase da Operação Restituere com o objetivo de apurar fraudes em processos administrativos para aquisição de armas de fogo em Teresina e em Caxias, no Maranhão.

Armas de fogo adquiridas por meio de documentação falsa (Foto: Divulgação/PF)

Segundo a PF, o órgão irá cumprir um mandado de prisão preventiva, 11 de busca e apreensão e quatro de afastamento de funções, todos expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Piauí.

Nesta segunda, os agentes foram aos endereços dos investigados com o objetivo de prender preventivamente a despachante responsável pelas fraudes constatadas, bem como buscar e apreender as armas adquiridas ilegalmente com base em documentos falsificados.

Quanto aos afastamentos das funções, a PF informou que dizem respeito a um contador, dois instrutores de tiro e uma funcionária terceirizada.

Montante obtido de forma ilegal pelos suspeitos investigados (Foto: Divulgação/PF)

Os suspeitos poderão responder pelos crimes de falsificação e uso de documentos falsos, corrupção ativa e passiva, além de posse ou porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

A investigação, iniciada em 2020, teve sua primeira fase deflagrada em setembro do ano passado, durante a qual foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Teresina.

Matéria relacionada:

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM