Banner de Aniversário

Política

PSB abrirá processo e pedirá doações de volta aos deputados punidos

O deputado federal Átila Lira votou a favor da reforma da Previdência conta a orientação do seu partido PSB. Por conta disso, o PSB vai […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 30/07/2019, 13:45

O deputado federal Átila Lira votou a favor da reforma da Previdência conta a orientação do seu partido PSB. Por conta disso, o PSB vai abrir processo contra os deputados que votaram a favor da Reforma. Esses parlamentares correm risco de expulsão. Se o parlamentar for expulso, terá que devolver o dinheiro da doação para campanha feita pelo partido.

O partido doou os valores que correspondem a 90% do custo da campanha do deputado Átila Lira. Foram repassados R$ 1,3 milhão para campanha de Átila, que teve R$ 1.390.743,35 de receita e despesas de R$ 1.351.996,91, tendo uma sobra de campanha de R$ 38.746,44. Átila declarou ter bens no valor de R$ 8.827.581,72.

Deputado federal Átila Lira votou contra as orientações do seu partido, o PSB

Se ele for expulso, Átila terá que devolver R$ 1.300.000, dinheiro doado pelo partido para a campanha. E existe um agravante contra o deputado, ele é reincidente. “Eu ajudei o partido a ter esses recursos com a minha eleição. É dinheiro do fundo partidário. Esse dinheiro é da União e não do partido. Se quiserem eu vou para  a Justiça”, argumentou Átila Lira.

O Conselho de Ética do partido abrirá processo contra cada parlamentar, mas espera a votação em segundo turno da Reforma da Previdência. O secretário nacional do PSB, Acilino Ribeiro, afirma que a punição pode ir de uma simples advertência até o nível mais grave que é a expulsão.

“No caso da Previdência, foi feito um pedido de punição, não de expulsão. A punição vai desde uma advertência até a expulsão. Ainda mais com o agravante que alguns setores estão pedindo a devolução de recursos aplicados na campanha eleitoral. Qualquer parlamentar tem o direito de recorrer. Cada caso é um caso. Cada parlamentar tem o direito de defesa. Acredito que a punição vai ocorrer, mas não sabemos ainda. Depende do Conselho de Ética”, finalizou Acilino Ribeiro.

O Secretário geral do PSB, Acilino Ribeiro, afirmou que os processos serão analisados caso a caso

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM