Banner de Aniversário
Gif sobre a atualização do site do detran pi.

Política

Defesa de Flávio nega rachadinha e diz que áudios são “clandestinos”

os áudios publicados – nos quais Flávio também é citado – indicam o envolvimento direto do presidente Jair Bolsonaro em um esquema ilegal de rachadinhas 

Publicado por: Lilian Oliveira 05/07/2021, 13:13

Os advogados do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) disseram, em nota enviada à imprensa, que as gravações reveladas pela jornalista Juliana Dal Piva, no UOL, nesta segunda-feira (5), são “clandestinas” e foram feitas “sem autorização da Justiça”. A partir de declarações da ex-cunhada de Bolsonaro e da esposa de Fabrício Queiroz, os áudios publicados – nos quais Flávio também é citado – indicam o envolvimento direto do presidente Jair Bolsonaro em um esquema ilegal de rachadinhas na época em que era deputado federal, de 1991 a 2018.

Foto: Agência Senado

A defesa do senador confirmou que Andrea Siqueira Valle trabalhou na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), e disse que ela “cumpria sua jornada dentro das regras definidas pela assembleia”. “Flávio Bolsonaro, nas suas atividades parlamentares, não tinha como função fiscalizar e orientar a forma como a servidora usufruía do seu salário”, justifica a nota.

Representada por Luciana Pires, Rodrigo Roca e Juliana Bierrenbach, a defesa do senador disse ainda que é “impossível” identificar os interlocutores nos áudios, e por isso, não se trata de um “expediente compatível com democracias saudáveis”. “A defesa, portanto, fica impedida de comentar o conteúdo desse suposto áudio apresentado pela reportagem”, alegou a defesa. De acordo com a reportagem do UOL, os áudios integram os autos de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) sobre as supostas rachadinhas no gabinete de Flávio.

 

Fonte: Congresso em Foco

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM