Política

Blogueiro bolsonarista Allan dos Santos tem mais um canal removido do YouTube

Plataforma tirou a página Artigo 220 da rede após ordem judicial do STF

Publicado por: Eric Souza 23/10/2021, 11:38

O canal Artigo 220, do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, foi removido do YouTube após uma ordem judicial. Na semana passada, o perfil Terça Livre, na mesma plataforma, e a conta do blogueiro no Instagram saíram do ar pelo mesmo motivo.

O Google informou, em nota, que o canal foi removido “em cumprimento a uma decisão proferida em processo judicial sob segredo de Justiça”.

Santos é investigado por divulgação de notícias falsas a favor do governo (Foto: Mateus Bonomi/Estadão Conteúdo)

A remoção acontece apenas no Brasil, segundo informou o perfil do canal no Telegram: “Aos seguidores brasileiros, infelizmente o canal não estará disponível para vocês. Para quem estiver fora do Brasil, nossos vídeos continuarão”. Ao acessar a conta, o site informa que ela não está disponível no país.

Também no Telegram, o canal Artigo 220 disse que “É lamentável para nós ver a corte brasileira anulando o Artigo 220 da Constituição”, se referindo ao trecho da Constituição que defende a livre manifestação do pensamento.

Ainda no início do mês, duas contas de Allan dos Santos no Twitter foram removidas por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Uma delas é pessoal e a outra do canal que ele mantém nas redes sociais, o Terça Livre.

“O Twitter bloqueou as contas para atender a uma ordem judicial proveniente do Supremo Tribunal Federal (STF)”, informou o Twitter à TV Globo.

Pedido de extradição

Allan dos Santos é investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal que apuram disseminação de fake news, ameaças a autoridades e atuação de uma milícia digital que ataca as instituições.

Ministro determinou exclusão de contas pertencentes ao blogueiro na Internet (Foto: Carlos Moura/STF)

Na quarta-feira (22), o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes determinou a prisão preventiva e a extradição do blogueiro bolsonarista que atualmente mora nos Estados Unidos.

Em sua decisão, o ministro Alexandre de Moraes afirmou que em locais diversos e pela rede mundial de computadores, Allan Lopes dos Santos:

“Integra organização criminosa voltada à prática dos crimes de ameaça, incitação à prática de crimes, calúnia, difamação, injúria e outros, com o objetivo de auferir vantagem econômica oriunda da monetização e de doações e tendo como consequência a desestabilização do Estado Democrático de Direito’’.

Fonte: G1

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM