Banner de Aniversário

Política

Eleições 2022: Pedro Vidal propõe criação de fundo estadual para destinar 1% dos recursos à cultura

Candidato do PDT à Assembleia Legislativa denunciou supostas irregularidades do Sistema de Incentivo à Cultura (Siec)

Publicado por: FM No Tempo 12/09/2022, 11:30

O cientista político Pedro Vidal, candidato a deputado estadual pelo PDT, apresenta propostas voltadas às áreas da cultura e do turismo, cuja importância pretende defender caso seja eleito para ocupar uma vaga na Assembleia Legislativa.

Em entrevista ao JT1 da Teresina FM nesta segunda-feira (12), Vidal questionou a negligência dos gestores públicos para com esses setores, mesmo que o estado possua riquezas que podem gerar empregos e renda.

Pedetista explica retorno financeiro dos setores cultural e de turismo (Foto: Teresina FM)

“Há um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que indica que os investimentos em cultura giram na sociedade e no comércio pelo menos 12 vezes; ou seja, a cada RS 1 investido, os cofres públicos recebem R$ 1,34”, apontou.

Nesse sentido, o candidato mencionou a criação de um fundo estadual destinado à cultura, o qual reverteria para a área 1% de recursos voltados a obras públicas.

“Os valores atuais são muito pequenos. O setor cultural precisa de reformas de teatros, museus, casas de cultura, investir na acessibilidade desses espaços”, enfatizou.

Vidal lembrou que o Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec), administrado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), direcionou cerca de R$ 3,5 milhões, dos R$ 14 milhões disponíveis neste ano, para a reforma de equipamentos culturais.

Candidato cita desigualdade na concorrência por uma vaga na Alepi (Foto: Teresina FM)

“Diante de indícios de irregularidades, fiz uma denúncia ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e solicitei informações acerca da aptidão dos indivíduos selecionados para receberem o fundo”, destacou.

O candidato criticou ainda a “desigualdade de forças” durante a campanha eleitoral, que tem sido realizada por ele nos bairros de Teresina, em municípios do interior e nas redes sociais.

“Alguns candidatos recebem cem vezes mais em relação aos outros, enquanto uns sequer recebem valores para custear suas campanhas. Precisamos focar nas ideias, nos projetos, e esquecer essa política tacanha, hereditária, ligada às oligarquias familiares, extremamente prejudicial ao Piauí”, concluiu.

Confira a entrevista completa no Jornal da Teresina 1ª Edição desta segunda-feira (12):

Matéria relacionada:

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM