Banner de Aniversário

Política

União Brasil e MDB negociam bloco para formar frente ampla de sustentação a Lula

Objetivo de líderes partidários é manter aliança na Câmara e no Senado

Publicado por: Caio Rabelo 12/11/2022, 15:36

O União Brasil e o MDB negociam formar um bloco que estabeleça uma frente ampla de sustentação ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a partir do ano que vem.

A intenção de líderes a par das conversas é que os dois partidos se unam num bloco tanto na Câmara quanto no Senado. Numa perspectiva otimista, poderiam se juntar inclusive ao PT e aos partidos coligados aos petistas que têm bancada no Congresso, como PSOL, Rede, PSB, PCdoB, PV, Avante, Pros e Solidariedade.

Foto: Reprodução/Gov

Dessa forma, segundo estimativa de um líder partidário consultado pela CNN, o bloco poderia englobar até cerca de 300 dos 513 deputados federais na Câmara, por exemplo.

A ideia é que juntos se sobreponham a demais partidos do centrão e aos que tendem a ser oposição ao futuro governo Lula. A articulação também visa puxar o governo Lula mais ao centro do espectro político.

Com a aliança no Congresso, o União Brasil e o MDB estimam ter direito às primeiras e melhores vagas na Mesa Diretora e em comissões. Esses espaços são considerados importantes para a influência de um partido no Parlamento.

No União Brasil, há quem defenda que o partido seja contemplado com indicações a ministérios ou a cargos em segundo escalão, como em autarquias ou empresas públicas.

O União Brasil e o MDB negociam formar um bloco que estabeleça uma frente ampla de sustentação ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a partir do ano que vem. A intenção de líderes a par das conversas é que os dois partidos se unam num bloco tanto na Câmara quanto no Senado. Numa perspectiva otimista, poderiam se juntar inclusive ao PT e aos partidos coligados aos petistas que têm bancada no Congresso, como PSOL, Rede, PSB, PCdoB, PV, Avante, Pros e Solidariedade.

Dessa forma, segundo estimativa de um líder partidário consultado pela CNN, o bloco poderia englobar até cerca de 300 dos 513 deputados federais na Câmara, por exemplo. A ideia é que juntos se sobreponham a demais partidos do centrão e aos que tendem a ser oposição ao futuro governo Lula. A articulação também visa puxar o governo Lula mais ao centro do espectro político.

Com a aliança no Congresso, o União Brasil e o MDB estimam ter direito às primeiras e melhores vagas na Mesa Diretora e em comissões. Esses espaços são considerados importantes para a influência de um partido no Parlamento.

No União Brasil, há quem defenda que o partido seja contemplado com indicações a ministérios ou a cargos em segundo escalão, como em autarquias ou empresas públicas.

Fonte: CNN Brasil

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM