Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

PIAUÍ

São Lourenço-PI: Futuro prefeito, vereador critica cassação de Biraci; os dois são irmãos

“Foi uma injustiça o que fizeram com ele”, declarou Iran Damasceno

Publicado por: Wanderson Camêlo 14/04/2023, 10:24

Esperando tomar posse como prefeito da cidade de São Lourenço-PI, o vereador Iran Damasceno (PSD) deixou claro que não ficou satisfeito com a nova missão. Ele, que é presidente da Câmara de Vereadores da cidade, terá que assumir o cargo porque o prefeito eleito, Biraci Damasceno, teve o diploma cassado.

O motivo do descontentamento do vereador tem a ver com o fato de ser irmão Biraci. Segundo Iran, o gestor foi injustiçado: “Foi uma injustiça o que fizeram com ele, perseguição política. A gente vai assumir porque é por lei”.

Iran Damasceno, irmão de Biraci Damasceno (Foto: Divulgação/Câmara de São Lourenço do Piauí)

Iran Damasceno ainda falou sobre as eleições de 2024. Ele acredita que o irmão vai conseguir se viabilizar para disputar mais uma vez o comando do executivo de São Lourenço: “A ideia maior é a dele, que é o chefe [do grupo] aqui no município”.

O prefeito eleito em São Lourenço-PI, Biraci Damasceno (Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente da Câmara de Municipal de São Lourenço-PI informou que já foi notificado pelo TSE sobre a cassação do irmão. A Corte ainda vai definir quando acontecerá a posse do vereador no cargo de prefeito.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, na sessão da terça-feira (11), os diplomas de Biraci Damasceno Ribeiro (PSD) e Valdeci Paes de Castro (PSB), eleitos prefeito e vice, respectivamente, de São Lourenço do Piauí em 2020. Os dois foram acusados de compra de votos durante o pleito.

Foi determinada a realização de novas eleições para o preenchimento dos cargos, além da aplicação de multa no valor de 50 mil Ufirs para cada um dos candidatos envolvidos.

O Plenário do TSE seguiu o posicionamento adotado pelo relator, ministro Raul Araújo, que deu provimento aos recursos interpostos pela coligação A Vitória é do Povo e pela candidata Michelle de Oliveira Cruz (Progressistas) para reformar o acórdão regional. Para o ministro, ao contrário do que havia concluído o TRE do Piauí, não há dúvidas de que o valor de R$ 2 mil citados em gravações ambientais e em depoimentos prestados por testemunhas equivale à quantia oferecida pelos políticos em troca do apoio do eleitorado.

Ministro Raul Araújo, do TSE, relator da ação (Foto: Divulgação)

“Foi revelado um grande esquema de compra de votos na região, o qual, conforme as gravações ambientais, foi confessado pelo candidato a vice-prefeito em praça pública em diversas ocasiões, ficando evidente que era corrompida a vontade de diversos eleitores”, afirmou Raul Araújo.

Segundo o ministro, a quantia envolvida no ilícito gira em torno de R$ 1 milhão.

Entenda o caso

A coligação A Vitória é do Povo e a candidata Michelle de Oliveira Cruz ajuizaram, respectivamente, uma representação e uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime), onde acusaram a chapa vencedora de oferecer dinheiro e outras vantagens em troca do apoio do eleitorado. Para subsidiar as alegações as recorrentes afirmaram que tanto Biraci Ribeiro quanto Valdeci de Castro assumiram as irregularidades praticadas no último pleito municipal.

Segundo a denúncia, em entrevista concedida à Rádio Serra da Capivara (de São Raimundo Nonato-PI) em 18 de novembro de 2020, o prefeito teria admitido que praticou boca de urna na data da votação.

“Quero aqui neste momento agradecer, de coração, a todas as equipes de trabalho, a todos os simpatizantes, pelo belíssimo trabalho que nós fizemos de boca de urna na eleição. Todos jovens, jovens empenhados. Isso é motivo de muita alegria. Cada um tentando conquistar mais um, porque estava vendo a necessidade da mudança de São Lourenço para que dias melhores”, destacou Biraci na entrevista.

Também foram apresentados pela coligação e pela candidata adversária dois áudios captados em local público em que o vice-prefeito reconhece que a oferta de benefícios a eleitores foi determinante para garantir a vitória nas urnas.

Não conseguimos contato com Biraci Damasceno.

Com informações do TSE

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM