Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

Saúde

Secretário não tem como barrar pacientes com Covid vindos do Maranhão

O secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, afirmou que não tem como evitar que pacientes de Covid-19 do Maranhão venham buscar tratamento de saúde […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 11/05/2020, 14:07

O secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, afirmou que não tem como evitar que pacientes de Covid-19 do Maranhão venham buscar tratamento de saúde no Piauí. Ele disse que existe uma cultura no maranhense que a saúde em Teresina é melhor que em São Luís e que o interior do Estado, por isso, vem do estado vizinho se tratar por aqui. Segundo informações da Prefeitura de Teresina, nos últimos dias, 85 pacientes contaminados com o coronavirus deram entrada nos hospitais de Teresina.

Secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, disse que os estados são irmãos

Por outro lado, o secretário Carlos Lula considera irrisório o número de pacientes do Maranhão que chegaram ao Piauí. A Secretaria da Saúde  do Maranhão  informou que já são 399 mortes por Covid-19 e 8.144 pacientes infectados pelo coronavírus. E já tem 50% dos leitos de UTIs ocupados com esses pacientes.

“A gente sempre teve, infelizmente, essa migração de maranhenses para o sistema de saúde no Piauí e a gente começou a mudar essa realidade nos últimos anos. Tanto, que hoje temos um sistema de saúde interiorizado. Algo que não acontecia há 50 anos. A gente passou a ter um sistema maior que o Piauí. Mas tenho um problema cultural de décadas e isso não vai deixar de acontecer. 85 pacientes em Teresina, eu diria que é um número pequeno. Não é relevante e não vai causar impacto na saúde de Teresina”, argumentou Carlos Lula.

Os pacientes que vem do Maranhão buscam principalmente o HUT

“Para se ter uma ideia, em cada UPA do Maranhão, a gente atende uma média de 1 mil pacientes por dia. Então, 85 pessoas que estão na rede de saúde em Teresina é um número pequeno. Se fosse há cinco anos, esse número seria bem maior e bem mais impactante. Nesse momento agora, tenho certeza que esse número é irrisório e não vai causar transtornos à rede de saúde do Piauí”, explica Carlos Lula.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM