Banner de Aniversário

Saúde

Piauí vai antecipar aplicação da dose de reforço para quatro meses

A decisão segue orientação do Ministério da Saúde

Publicado por: Lilian Oliveira 21/12/2021, 14:05

O Piauí vai antecipar de cinco para quatro meses a aplicação da dose de reforço da contra a Covid-19 no Piauí. A decisão, que segue orientação do Ministério da Saúde, foi anunciada hoje (21)pelo secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto. 

O Ministério da Saúde informou, através de nota técnica, que o avanço da vacinação contra o novo coronavírus no Brasil já permitiu alcançar notáveis ganhos em saúde pública, reduzindo de maneira significativa a ocorrência de casos graves e óbitos pelo vírus. 

Foto: Divulgação/FMS

A pasta opta por adotar a administração, a partir de 20 de dezembro de 2021, de uma dose de reforço da vacina Covid-19 para toda a população com mais de 18 anos de idade, que deverá ser administrada a partir de quatro meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose), independente do imunizante aplicado. 

A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Comirnaty/Pfizer) ou, de maneira alternativa, vacina de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca). 

Uma dose de reforço da vacina para todos os indivíduos imunossuprimidos acima de 18 anos de idade que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional), que deverá ser administrada a partir de quatro meses. 

Gestantes e puérperas (até 45 dias pós-parto) deverão receber uma dose de reforço, preferencialmente com o imunizante Comirnaty/Pfizer, a partir de cinco meses do esquema primário. Vacinas de vetor viral (AstraZeneca e Janssen) não são recomendadas para o uso em gestantes. 

FMS inicia administração de dose de reforço para pessoas que receberam segunda dose há quatro meses

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) passa a adotar, a partir desta terça-feira (21), as novas determinações do Ministério da Saúde para a aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19. A principal delas é a redução para quatro meses do intervalo entre reforço e segunda dose, para a população em geral com 18 anos e mais.

A exceção será para gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), que continuam seguindo o intervalo de cinco de meses da dose anterior. Outra mudança será no esquema das pessoas imunossuprimidas, que, após a administração da dose adicional, deverão tomar mais uma dose de reforço com quatro meses.

As regras são válidas para pessoas que cumpriram seu esquema com as vacinas CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. Aqueles que tomaram Janssen seguem com o mesmo esquema já adotado, que é a administração da segunda dose (dose de reforço) com o mesmo imunizante em um intervalo de no mínimo dois meses do esquema primário.

“Pessoas que já completaram 4 meses da segunda dose já podem estar se dirigindo aos pontos de drive thru que a FMS está disponibilizando esta semana e tomar a vacina”, informa o presidente Gilberto Albuquerque. De terça a quinta-feira (23) a FMS está mantendo quatro pontos em diferentes zonas da cidade, das 9h às 17h. São os terminais do Zoobotânico, Buenos Aires, Livramento e Parque Piauí.

Para receber a vacina contra a Covid-19, é preciso apresentar um documento de identificação com foto, CPF ou cartão do SUS e o cartão de vacinação com registro das doses anteriores.

São consideradas imunossuprimidas as pessoas com:

– Imunodeficiência primária grave;
– Quimioterapia para câncer;
– Transplantados de órgão sólico ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras;
– Pessoas vivendo com HIV/AIDS;
– Uso de corticóides em doses igual ou maior que 20mg/dia de prednisona, ou equivalente, por 14 dias ou mais;
– Uso de drogas modificadoras da resposta imune;
– Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
– Pacientes em hemodiálise;
– Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

Crianças

A coordenadora da campanha de vacinação contra a Covid-19 em Teresina, Emanuelle Dias, reforça que até o momento não existe previsão para o início da vacinação de crianças entre cinco e 11 anos de idade. “Estamos aguardando o envio da nota técnica pelo Ministério da Saúde, bem como das vacinas específicas para este grupo”, esclarece.

 

Com informações da Sesapi e FMS

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM