Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

Saúde

Oftalmologista alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer ocular infantil

Médica elenca sintomas da doença e observa que crianças devem ser avaliadas o mais cedo possível

Publicado por: FM No Tempo 14/02/2022, 08:39

O câncer ocular, tumor que pode causar a perda da visão, entrou no debate público após o apresentador Tiago Leifert revelar, em janeiro, que sua filha pequena desenvolveu a doença. Para a médica oftalmologista Mônica Muller, o diagnóstico precoce é um importante aliado na luta contra a enfermidade.

“As crianças precisam ser consultadas bem cedo, até os primeiros três meses de vida, para que o médico avalie o fundo do olho e determine se há células malignas que podem se proliferar e dar origem ao tumor”, explicou em entrevista ao JT1 da Teresina FM nesta segunda-feira (14).

Foto: Teresina FM

Mônica ressaltou que o “teste do olhinho”, realizado pelo pediatra nos recém-nascidos, trata-se apenas de um rastreio e não consegue detectar todas as doenças oculares; por essa razão a avaliação de um oftalmologista é crucial.

A entrevistada apontou que o primeiro sinal do câncer é o brilho branco nos olhos, também conhecido como leucocoria, visível quando a criança é exposta a uma luminosidade intensa. Outros sintomas, que surgem em fases tardias do tumor, incluem estrabismo e vermelhidão.

“Esse mal atinge mais o público infantil porque as mutações na córnea acontecem durante a fase embrionária. Uma vez que os exames de pré-natal não são capazes de identificar o câncer ocular, pais, responsáveis, cuidadores e professores devem estar sempre atentos e buscar o diagnóstico precoce”, reforçou.

Quanto à cirurgia nos olhos, Mônica observou que não é recomendada para todos: uma série de exames é feita anteriormente para verificar possíveis contraindicações, além de avaliar a espessura da córnea e o tipo de grau esférico.

Foto: Divulgação/Sesaes

“Em Teresina, tratamos o câncer no Hospital Getúlio Vargas (HGV), mas atualmente só conseguimos atender tumores em fase inicial. Por vezes, quando o caso já está extremamente avançado, é necessário retirar o globo ocular a fim de preservar a vida do paciente”, alertou.

Por fim, lembrou sobre a exposição às telas de smartphones tablets, contraindicada a menores de dois anos de idade, e salientou que o uso exagerado pode causar miopia de alto grau e até mesmo alterar células da retina.

“Nessa faixa etária, o uso da tecnologia estimula áreas do cérebro semelhantes às ativadas em vício em drogas como cocaína. As crianças acabam desenvolvendo ansiedade, irritabilidade. Se o uso for inevitável, a duração máxima recomendada é de uma hora, com intervalos de 20 a 30 minutos”, completou.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM