Banner de Aniversário

Geral

Em meio à greve do transporte, Strans vai disponibilizar frota alternativa em Teresina

Veículos cadastrados irão fazer a mesma rota dos ônibus, de acordo com o Sintrapi

Publicado por: FM No Tempo 27/10/2021, 07:25

Matéria de Wanderson Camêlo, Eric Souza e Lilian Oliveira 

Motoristas e cobradores de ônibus anunciaram nesta quarta-feira (27) uma nova greve no transporte público de Teresina. As atividades vão ser paralisadas a partir de quinta-feira (28), de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintetro).

Já se prevenindo para minimizar os prejuízos aos usuários, a Superintendência Municipal de Trânsito (Strans) anunciou que disponibilizará 240 veículos alternativos.

Ordens de serviço serão entregues com o roteiro que deverá ser seguido pelos ônibus cadastrados (Foto: Divulgação/Sintrapi)

“A Strans reforça que os veículos cadastrados irão fazer a mesma rota dos ônibus, seguindo a ordem de serviço e a rota já determinada, onde eles têm por obrigação de cumprir a mesma rota dos ônibus existentes, e caso venha descumprir, poderá perder o direito de circular”, esclareceu o gerente de Planejamento e Transporte Público da Strans, Felipe Leal.

Motoristas e cobradores de ônibus decidem realizar greve por tempo indeterminado

Depois de duas paralisações, motoristas e cobradores do transporte coletivo de Teresina decidiram deflagrar greve por tempo indeterminado a partir da próxima quinta-feira.

O anúncio, confirmado à Teresina FM por Francisco das Chagas, diretor do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintetro), ocorreu na manhã desta quarta-feira, em assembleia na sede da entidade.

Veículos vazios durante ato dos trabalhadores do transporte (Foto: Divulgação/Sintetro)

A reunião foi convocada na última terça-feira (26). O sindicato reivindica a assinatura de uma convenção coletiva para garantir o reajuste salarial das duas categorias.

De acordo com o secretário de comunicação do Sintetro, Miguel Arcanjo, os trabalhadores definiram que apenas discutiriam a possibilidade de uma greve de tempo indeterminado caso o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Setut) não se manifestasse no sentido de negociar com a classe.

“Como os empresários não atenderam nossas reivindicações, a diretoria do Sintetro se reuniu para fazer uma avaliação e concordou em realizar uma assembleia amanhã, às 9h e às 16h, para traçar pontos estratégicos e questões de logística da nova greve”, afirmou.

Alegando dificuldades financeiras, o Setut, que representa as empresas de ônibus que atuam na capital piauiense, já descartou a possibilidade de um acordo ainda este ano.

Série de paralisações

Apenas no mês de outubro, três paralisações dos serviços foram organizadas pelos funcionários do transporte público de Teresina. Todos os atos tiveram a intenção de cobrar ao Setut a assinatura da convenção coletiva da categoria, que prevê um salário de R$ 2.039,00 para os motoristas e R$ 1.288,00 para os cobradores. Os funcionários também querem a volta do ticket alimentação, plano de saúde, além da jornada de trabalho de 7h20.

Sede do Sindicato dos Rodoviários em Teresina (Foto: Wanderson Camêlo/Teresina FM)

Segundo a consultora jurídica do Setut, Naiara Moraes, a data base da assinatura de uma eventual convenção coletiva está prevista somente para janeiro de 2022.

Contudo, representantes do Sintetro lembram que ainda há valores de 2020 e 2021 a serem acertados. Os empresários do transporte coletivo de Teresina já realizaram o pagamento da parcela correspondente a R$ 721 mil, devida aos trabalhadores, estipulada em acordo extrajudicial homologado ainda no ano passado.

Matérias relacionadas:

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM