Banner de Aniversário
Gif sobre o fundo estadual dos direitos da criança e do adolescente.

Geral

Polêmica sobre diárias de policiais: Comandante da PM-PI responde Robert Rios

PMs que faziam segurança dos terminais de integração dizem que a PMT deve cinco meses

Publicado por: Wanderson Camêlo 17/11/2021, 14:01

O comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, deixou claro que não gostou das declarações do vice-prefeito Robert Rios sobre o pagamento de diárias a policiais que faziam a segurança dos terminais de integração de Teresina. Em entrevista à Teresina FM, nesta terça-feira (17), o oficial ironizou o gestor.

Lindomar Castilho, comandante da PM-PI (Foto: reprodução/TV Assembleia)

“Fica muito claro, mas talvez ele [Robert] não tenha percebido. Tem que informar para ele é que são policiais na folga [que têm direito às diárias]”, respondeu Castilho. 

Rios afirmou que a prefeitura de Teresina não deve nada aos policiais que prestaram os serviços e que quem deve pagar as diárias é o Quartel-Geral da Polícia Militar. “Temos hoje, por exemplo, convênio com 107 municípios do estado. O município não é obrigado a fazer convênio com o Estado não, mas tem uma lei estadual que autoriza. Ele só tem que acrescentar que o policial estava na folga dele”, finalizou o comandante.

Gestão municipal promoveu mudança na segurança dos terminais (Foto: Divulgação/Strans)

O problema

A Prefeitura de Teresina substituiu, em abril deste ano, o órgão responsável pela segurança dos terminais de integração de ônibus na capital. Originalmente sob os encargos da Polícia Militar, a função passou a ser desempenhada pela Guarda Civil Municipal (GCM) em parceria firmada com a Superintendência de Transportes e Trânsito (Strans).

De acordo com denúncias recebidas pela reportagem da Teresina FM, os agentes que realizaram os serviços têm cinco meses de diárias em atraso, compreendidas entre dezembro do ano passado até o último mês do acordo com a gestão municipal. 

Palácio da Cidade, sede do executivo teresinense (Foto: Wanderson Camêlo/Teresina FM)

Representantes do grupo afetado, como o cabo Etiniel Anchieta (presidente da Associação dos Praças da PM-PI), buscaram até o líder do governo na Câmara de Teresina, Renato Berger (PSD), propondo uma reunião com integrantes da prefeitura para tentarem resolver de uma vez por todas o problema. 

“É um recurso que eles cobram do Município e, se trabalharam, têm que receber. A prefeitura não vai deixar de honrar com o compromisso. Aqui que ele devido, sem dúvida nenhuma, a prefeitura vai honrar, com toda a certeza. O que estamos trabalhando é para que seja liberado logo”, amenizou Berger. 

Caso não haja consenso, alguns dos que alegam possuir pendência junto à PMT prometem ingressar com ações individuais na Justiça. 

Matéria relacionada: Policiais militares prometem entrar na Justiça para receber da Prefeitura de Teresina diárias em atraso

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM