Em Tempo

 

Deu n’O Antagonista

Ciro Nogueira, presidente do PP, é um dos senadores que mais utiliza a cota parlamentar para bancar suas refeições.

No dia 2 deste mês, uma segunda-feira, ele pagou 16 refeições em um restaurante de Parnaíba, no litoral piauiense. A conta deu 630 reais, devidamente ressarcidos pelo Senado.

No dia 3, já em Brasília, ele jantou em um restaurante japonês no Lago Sul (nota fiscal abaixo): desembolsou R$ 295,60, também utilizando a cota parlamentar.

Animado mais do que pinto em pé de cerca, o deputado Assis Carvalho anda anunciando o encontro regional do PT.

Presidente do partido no Piauí, o parlamentar acredita que o encontro servirá para acabar com as arestas surgidas por conta das eleições nos diretórios.

É o ponto de partida, imagina ele.

Os barraqueiros andam em pé de guerra com os organizadores da Expoapi.

Segundo eles, estão cobrando uma taxa de 1,2 mil reais para que o barraqueiro possa se instalar no local.

O que obriga o vendedor a cobrar muito caro pelo seu produto.

Para completar a onda de más noticias sobre o empréstimo com o Banco Plural, o Banco Central também resolveu meter o dedo.

E está recomendando que o caso seja levado ao conhecimento do Ministério Público.

E também do Tribunal de Contas do estado.

Para completar a onda de más noticias sobre o empréstimo com o Banco Plural, o Banco Central também resolveu meter o dedo.

E está recomendando que o caso seja levado ao conhecimento do Ministério Público.

E também do Tribunal de Contas do estado.

O produtor Gilson Caland foi eleito para o Conselho Estadual de Cultura.

É um batalhador e intransigente defensor da cultura piauiense.

Sua eleição, tida como zebra, representa a vontade de mudança também  no fazer cultura.

Tem gente trabalhando duro para melar o empréstimo de 2,7 bi de reais que o governo estadual pretende fazer com um banco privado.

O deputado Gustavo Almeida, da bancada de oposição, é um.

O parlamentar anda desconfiado e culpa o governo por isso.

Acha que está faltando transparência.

Depois de anos e anos sentando sempre nas últimas cadeiras, o senador Marcelo Castro deu a volta por cima.

E a partir de agora tem direito garantido, como tesoureiro do MDB, a assento na primeira fila.

Para desgosto de alguns que ainda sentem saudade de Michel Temer.

São a voltas do mundo.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM