Saúde

FMS amplia prazo para o retorno dos funcionários e cobra perícia

Portadores de doenças crônicas acima de 60 anos poderão se submeter a perícia

Publicado por: Wanderson Camêlo 12/01/2021, 15:19

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) estendeu o prazo de afastamento para os servidores com mais de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco, por causa da pandemia da Covid- 19. Esses têm até o dia 31 de janeiro para retornar às atividades.

A mudança foi decidida em uma reunião que aconteceu na segunda-feira (11) com o vice-presidente do Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi), Renato Leal, e com o presidente da FMS, o médico Gilberto Albuquerque.

Prazo para retorno de funcionários é ampliado. (Foto: Ascom/FMS)

O Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí (SENATEPI) emitiu uma nota repudiando a determinação da FMS: “A pandemia não acabou e a própria portaria da FMS reconhece isso. Essas pessoas estão em isolamento e precisam permanecer assim. Com o retorno das atividades presenciais, muitos servidores com câncer, obesos, hipertensos e diabéticos ficarão vulneráveis diante do risco de contágio”.

Confira a nota do Senatepi:

O Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí – SENATEPI vem a público repudiar a decisão do presidente da Fundação Municipal de Saúde – FMS, Gilberto Albuquerque, que assinou a portaria N°03/2021 que estabelece o retorno presencial dos servidores vinculados ao órgão e que estão afastados por serem integrantes de grupos de risco da Covid-19. Para a diretoria do sindicato, o aumento no número de casos da doença no Estado e a falta da vacina impossibilitam a retomada das atividades presenciais. 

Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, são considerados de grupos de risco: gestantes, lactantes, maiores de sessenta anos e pessoas portadoras de comorbidades, como diabetes, hipertensão arterial, doenças do coração, pulmão e rins, portadores de imunossupressão e pacientes em tratamento contra o câncer. 

A pandemia não acabou e a própria portaria da FMS reconhece isso. Essas pessoas estão em isolamento e precisam permanecer assim. Com o retorno das atividades presenciais, muitos servidores com câncer, obesos, hipertensos e diabéticos ficarão vulneráveis diante do risco de contágio. O número de casos da doença está aumentando e existe uma previsão para os próximos meses de que a população seja vacinada, por isso, entendemos que o mais sensato é aguardar a vacinação e não expor esses trabalhadores.

 

Por: Lilian Oliveira

 

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM