Banner de Aniversário
Gif sobre a atualização do site do detran pi.

Teresina

Protesto: Motoristas e cobradores de ônibus interditam trecho da Avenida Marechal Castelo Branco

Os manifestantes queimaram galhos de árvores e pneus

Publicado por: Wanderson Camêlo 24/01/2023, 14:18

Motoristas e cobradores de ônibus de Teresina interditaram trecho da avenida Marechal Castelo Branco (zona leste), nas imediações da Câmara Municipal, em protesto contra a situação do sistema do transporte coletivo. O Sintetro (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí), que representa as duas categorias, cobra, dentre outras coisas, a intermediação dos vereadores junto aos empresários do setor e ao executivo para evitar demissões.

Os manifestantes queimaram galhos de árvores e pneus para interditar o trecho.

Manifestação de motoristas e cobradores de ônibus em frente à Câmara de Teresina (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O protesto aconteceu na manhã desta terça-feira, 24, no mesmo momento em que era realizada uma audiência pública, no parlamento municipal, visando o debate sobre os problemas que assolam o sistema de transporte. 

“O primeiro processo passa por isso, escutar as comunidades. Eu estou mais do que convencido que Teresina precisa de um outro Plano Diretor de Transportes, escutando principalmente as comunidades, os usuários, para a gente poder dimensionar de maneira eficiente o destino de origem, o destino de chegada, para que possamos ter um sistema mais eficiente”, defendeu o vereador Enzo Samuel, presidente da Câmara de Teresina, após a reunião. 

Enzo Samuel, presidente da Câmara de Vereadores de Teresina (Foto: Wanderson Camêlo/Teresina FM)

Cortes

Segundo o Sintetro, a implementação do Programa de Passe Livre pela prefeitura vai acarretar demissões. O sindicato alega que a Strans (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) propôs que motoristas e cobradores pedissem a rescisão contratual para que houvesse uma diminuição nos custos para a implementação do programa. 

“É mais uma indignação por conta do que foi apresentado pra gente com relação aos nossos direitos como trabalhadores, também uma afronta à população de Teresina para ofertar essa gratuidade, que é praticamente sem fundamento nenhum. A gente sempre disse que o transporte gratuito existe onde tem uma população menor, para uma capital é praticamente impossível”, gritou Antônio Cardoso, presidente do Sintetro. Procurada pela nossa reportagem, a Strans não se manifestou.

Outra demanda dos motoristas e cobradores é a defasagem salarial. As categorias ameaçam grevar caso as demandas não sejam resolvidas.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM